Por Gabriela Bandoni

27 de junho de 2014

Zumbido no ouvido: O que pode ser? Tem tratamento?

Zumbido é um sintoma associado a perda auditiva e tem tratamento

27 de junho de 2014


Conhecido também como acúfeno, tinnitus ou tinido, o zumbido no ouvido é um sintoma que frequentemente é associado a perda auditiva. Muitas vezes confundindo com uma doença, este sintoma de que algo está errado pode ter som semelhante de abelha, panela de pressão, cachoeira, chiado, apito, cigarra, motor, sirene ou outros barulhos incômodos para a sua audição.


O zumbido no ouvido atinge milhares de pessoas ao redor do mundo. Segundo a  American Public Health Agency, ele pode ser considerado o terceiro sintoma que mais causa incômodo perdendo apenas para dor e tontura intensas e intratáveis. Estima-se que ele acometa até 24% da população em alguns países.  No Brasil, especialistas apontam que pelo menos 28 milhões de pessoas sofrem com este sintoma. Está com dor no ouvido? Veja o que pode ser.

Como o zumbido acontece?

Normalmente, o zumbido se trata de uma sensação auditiva que não acontece por estímulos externos ao organismo, ou seja, é um sintoma associado a várias formas de perda auditiva. As pessoas que são acometidas por esse problema ouvem um som persistente. O tinido acontece quando o ouvido passa a enviar impulsos sem que haja uma fonte sonora que os envie. Por ser constante, esse barulho prejudica sua qualidade auditiva e pode afetar o sono, a concentração e o equilíbrio emocional.

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


O que causa Zumbido no ouvido?

Normalmente, o zumbido está relacionado à problemas auditivos, mas ele também pode ser desencadeado por centenas de fatores que causam incômodos principalmente nos momentos de silêncio. Confira aqui alguns problemas no ouvido.

Como exemplo pode-se citar: exposição prolongada a sons acima de 85 decibéis, problemas de saúde, tais como, alergias, inflamação no ouvido médio, diabetes, problemas na área da coluna cervical e medicamentos. Doenças neurológicas, odontológicas e musculares na região da cabeça e do pescoço, além de alterações hormonais, também podem estar ligadas ao problema.

Todos esses fatores fazem com que não exista um tratamento único. A boa notícia é que mais de 70% dos pacientes já conseguem ter melhora parcial do zumbido quando um tipo de tratamento é bem indicado.


Zumbido no ouvido: tratamento que proporciona alívio e conforto

Como o  zumbido acontece quando as vias auditivas passam a enviar impulsos mesmo sem que haja uma fonte sonora que os envie, ele é um incômodo constante que pode afetar o sono, a concentração e o equilíbrio emocional. É comum que os pacientes que sofrem com este problema relatem dificuldades em fazer coisas simples como ficar em silêncio.

Especialistas recomendam que ao primeiro sinal do problema, as pessoas busquem ajuda. Por ser um sintoma com origem multifatorial, é recomendado que o zumbido no ouvido seja supervisionado por uma equipe multidisciplinar composta por: otorrinolaringologista, dentistas, fonoaudiólogos, entre outros. O aparelho auditivo contribui para o alívio do zumbido, veja aqui.

Diagnóstico do zumbido

Para diagnosticar o problema com mais exatidão são feitos uma série de exames capazes de identificar a origem do barulho. No entanto, são propostos alguns tratamentos como o uso de aparelhos auditivos específicos para o tinido com tecnologia que proporcionam conforto e estética em um só aparelho.

Dica de Prevenção: para evitar o Tinittus é importante não ficar em exposição prolongada em ambientes com altos índices de ruídos como boates e shows, tratar problemas da tireoide, estresse e depressão. Ao primeiro sinal do problema, procure um especialista! Ouvir bem faz toda a diferença.


Marcadores
Zumbido
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las