Dor de ouvido: por que acontece?

Conheça as principais causas da dor de ouvido

Quando você tem uma dor de ouvido, ela distrai todos os pensamentos e absorve toda sua atenção. Tudo o que você quer é que ela acabe.A dor de ouvido pode acontecer por várias condições, sendo elas mais comuns como infecções virais ou bacterianas. Em alguns casos, ela pode ser causada por acúmulo de na garganta.

Barotrauma
O barotrauma é uma disposição na qual a pessoa se sente desconforto devido à pressão desigual no ouvido. Isso ocorre quando existe algum bloqueio na tuba auditiva, ou quando a pressão externa muda repentinamente e o ouvido leva um tempo para se adaptar.

Essa diferença gera desconforto e perda auditiva parcial. Algumas pessoas sentem um pouco de dor na área do tímpano, que pode estar sendo empurrado para dentro ou para fora por conta da pressão.

Esse tipo de situação é muito comum durante mergulhos e pousos de aviões. Em outros casos, o barotrauma pode ser gerado pela produção excessiva de muco na garganta e nariz. Geralmente consequência de alergias, como rinite, sinusite e gripes.

Causas da dor de ouvido
As dores de ouvido podem ser causadas por diversos fatores. Uma causa muito comum é a obstrução da tuba auditiva, o pequeno canal que conecta a parte posterior interna do nariz com o ouvido médio.

O ar no ouvido médio está constantemente sendo absorvido por sua parede membranosa, mas ele jamais é esvaziado enquanto a tuba auditiva permanecer aberta e capaz de se reabastecer, durante o ato de engolir.

O ar que já está ali é absorvido e, sem um novo fornecimento, acontece um vácuo no ouvido médio, sugando o tímpano para dentro e tensionando-o de modo doloroso.
Dessa forma, a pressão do ar em ambos os lados do tímpano permanece quase igual. Porém, quando a tuba auditiva está obstruída, a pressão no ouvido médio não pode ser equalizada.

Este tipo de dor de ouvido é particularmente comum em pessoas que viajam de avião, principalmente quando elas estão resfriadas ou com o nariz entupido.
Durante a decolagem e o pouso, a pressão do ar no ouvido médio não equaliza da mesma forma que equalizaria se a tuba auditiva estivesse desobstruída. Esse problema é conhecido como barotrauma.
 
Infecções de ouvido
Outra causa de dor de ouvido são as infecções. As infecções do ouvido médio são extremamente comuns em crianças - descubra por que motivo aqui.
Esse tipo de infecção se desenvolve quando bactérias ou vírus, geralmente de resfriados ou inflamações de garganta, sobem pela tuba auditiva.
Como resultado, o tímpano pode ficar inchado e inflamado.

Uma otite não tratada pode levar à perda permanente da audição e à dor de ouvido, às vezes, pode ser reflexo de um problema em outra parte do corpo, sendo importante consultar um médico nestes casos.

Outras causas da dor de ouvido

Rompimento ou lesão de alguma das estruturas internas do ouvido, como a perfuração de tímpano, após a inserção de objetos como hastes flexíveis
Problemas na mandíbula
Dores de garganta ou amidalites
Infecções causadas pelo acúmulo de água ou líquidos no conduto auditivo
Bloqueio causado pelo acúmulo de cera no ouvido
Dores de dentes ou em nervos faciais (como no caso da neuralgia do trigêmeo) 


Como é feito o tratamento
Evite a utilização de medicamentos caseiros porque alguns deles podem intensificar a dor de ouvido. Procure um otorrinolaringologista para que ele possa fazer uma avaliação. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de antibióticos para o tratamento.

Por que as crianças têm mais dores de ouvido?
Especialistas estimam que três de cada quatro crianças terão sofrido pelo menos uma infecção no ouvido até os 3 anos de idade. Isso acontece porque bactérias presentes no nariz e na garganta acabam indo parar nas tubas auditiva quando as crianças bocejam ou engolem.

Quando a tuba está inchada por conta de um resfriado ou alergia – o que é muito comum na infância – não consegue escoar secreções, o que torna o ambiente ainda mais propício para infecções de ouvido. Outro problema é que as tubas das crianças são mais curtas que a dos adultos, facilitando ainda mais esse processo.Os bebês que mamam deitados também têm mais chances de desenvolver o problema por conta dessa ligação.

Baseado em : Publications International, Ltd., 2006 e outros sites médicos.