Por Direito de Ouvir

08 de maio de 2017

Problemas no ouvido: mau cheiro, dor, muita cera

Saiba como identificar e tratar problemas comuns no ouvido

08 de maio de 2017


Ouvido com mau cheiro ou com água? Seu ouvido fica apitando ou te incomoda com excesso de cera? O ouvido está dolorido ou com a sensação de estar entupido? Essas são queixas muito comuns envolvendo os ouvidos.

Confira o que pode estar acontecendo em cada um destes casos e qual a melhor forma de tratar estes problemas:

 


Ouvido com mal cheiro

Normalmente o mau cheiro pode estar relacionado a algum tipo de secreção causada por uma infecção. O primeiro passo é observar o tipo de secreção: contém sangue? Ela é aquosa ou tem pus? Acompanha dor de ouvido, coceira ou zumbido? Se o problema for coceira, recomendamos esse artigo Coceira no ouvido: O que pode ser? Como tratar?

Dependendo do quadro, a secreção e o mau cheiro podem ser causados por acúmulo de substâncias como água, pela ruptura de tímpano, por gripes maltratadas ou até por meningite. O ideal é não tentar tratamentos caseiros.

Infecções graves não tratadas podem prejudicar a audição causando perda auditiva. Por isso, é importante procurar um otorrino para que ele possa indicar o medicamento certo para o seu caso.

 Ouvido com água

Especialistas dizem que a água é a causa de 40% das infecções auriculares. Curvar a cabeça para o lado e agitá-la sutilmente é a conduta correta a ser tomada no caso de água no ouvido. Não tente retirar o líquido o uso de álcool, acetona ou ar quente.

Tudo isso pode causar danos ao conduto auditivo. Se, mesmo com a tentativa, a água não sair naturalmente, o mais seguro é procurar um otorrinolaringologista. Ele realizará uma otoscopia, ou seja, a visualização do conduto auditivo externo para fazer o diagnóstico correto e realizando o tratamento ideal.

Não demore para procurar ajuda porque, caso a água permaneça no ouvido, poderá levar a um quadro de dor ou secreção, evoluindo para uma otite externa, onde as consequências são mais sérias. Confira nosso artigo sobre Como retirar água do ouvido.

 

Ouvido apitando

Este “apito” é chamado de zumbido. Este sintoma acontece quando as vias auditivas passam a mandar impulsos mesmo sem que haja uma fonte sonora que os envie.

Por ser constante, ele pode afetar o sono, a concentração e o equilíbrio emocional.  O zumbido pode estar relacionado a mais de 200 tipos de causas – não apenas de problemas auditivos. Traumas acústicos, problemas no metabolismo, envelhecimento e perda auditiva estão entre as principais causas. 

O que fazer então? Se seu ouvido fica apitando, procure um otorrinolaringologista. Só o especialista pode fazer um exame e determinar a que este sintoma está relacionado e qual o melhor tratamento. Se quiser entender como funciona o tratamento leia o artigo Zumbido no ouvido: O que pode ser? Tem tratamento?

 

Ouvido com muita cera

As glândulas que produzem a cera de ouvido podem sofrer uma espécie de desequilíbrio em alguns casos – principalmente nos primeiros anos de vida. Como o ouvido tem mecanismos naturais para jogar fora o excesso de cera – a mastigação, por exemplo, ajuda a expulsar o cerume para fora do conduto auditivo – mas a secreção pode ficar compactada dentro do ouvido, nesse caso Veja o que fazer com o ouvido entupido.

O uso de hastes flexíveis pode empurrar a cera para dentro do conduto e entupir a passagem do som para a membrana timpânica, causando perda auditiva. Em caso de acúmulo de cera, procure um otorrinolaringologista.

Ele fará a limpeza com instrumentos adequados, sem ferir o conduto ou o tímpano. 

Está com o tímpano perfurado? Veja o que fazer. 


Ouvido dolorido

A dor de ouvido é bastante comum, principalmente para as crianças e no verão.

Ela pode estar relacionada com algum tipo de infecção ou trauma, 
como o tímpano rompido, entenda mais em Dor de ouvido: por que acontece? Ao primeiro sinal de dor, procure um otorrinolaringologista. O especialista pode avaliar o caso e determinar qual o melhor tratamento. 

 

Ouvido fechado

A sensação de ouvido fechado ou ouvido entupido é muito comum. Se ela não for provocada pela mudança de altitude – quando o avião decola ou descemos uma serra – pode estar relacionada ao excesso de cera.

A entrada de água ou o uso de hastes flexíveis também pode empurrar a cera para o fundo do conduto, ocasionando o entupimento e até dores de ouvido. Em casos como este, o cerume precisa ser removido por um especialista.

Se o ouvido ficar entupido após banhos ou natação, o ideal é não tomar nenhuma medida caseira – na verdade, as soluções propostas por muitos sites podem acentuar o problema. Neste caso, recomenda-se procurar um otorrinolaringologista.

Só ele poderá avaliar se houve algum dano na parte interna do ouvido e, se o acúmulo de água pode provocar alguma infecção de ouvido, as chamadas otites.

Os casos de ouvido entupido também podem ser provocado por uma disfunção na trompa de Eustáquio. Estima-se que este problema atinja 30% da população. Se as obstruções são persistentes, podem provocar complicações, como otites, perdas auditivas e até meningite. Aprenda mais lendo esse artigo Ouvido entupido? Veja o que fazer.

 

Ouvido que escuta melhor que o outro

Sim, isso pode acontecer. Nestes casos, pode haver perda auditiva em um dos ouvidos – ou perdas de graus diferentes nos dois.

A recomendação é passar por uma audiometria e buscar tratamento caso haja indicação para o uso de aparelhos auditivos. Clique aqui para saber mais sobre audiometria. 

 


Marcadores
Doenças do ouvido
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las