Perda auditiva aumenta em 52% isolamento social

A cada 10 decibéis de perda auditiva aumenta 52% risco de isolamento social

A perda auditiva não tratada pode influenciar e muito no isolamento social. É o que indicou uma pesquisa da Universidade de Columbia Britânica, no Canadá, publicado na revista Ear and Hearing. Para cada queda de 10 decibéis na audição há um aumento de 52% no isolamento social principalmente no caso das pessoas com idade entre 60 e 69 anos. 

Os problemas auditivos também afetam o cérebro. De acordo com a mesma pesquisa, a perda auditiva não identificada pode estar ligada a declínios cognitivos equivalentes a quase quatro anos de idade cronológica.

O resultado se assemelha muito ao de um estudo francês que já apontada que a perda auditiva acelera o declínio cognitivo. A boa notícia, no entanto, é que o uso de um aparelho auditivo pode ajudar a combater essa deterioração cerebral. 

Como identificar a perda auditiva

Diagnosticar a perda auditiva logo no início pode ser um desafio e tanto porque nem sempre os sinais são claros. Tanto que a maioria das pessoas pode levar até 7 anos para buscar ajuda. 

E quanto mais tempo se leva para tratar a perda, pior é o impacto. Entenda porque seu cérebro não pode esperar por um aparelho auditivo


Alguns sinais estar relacionados com a perda auditiva:

  • Dor ou sensação de pressão constante no ouvido
  • Infecções de ouvido repetidas
  • Trauma no tímpano
  • Ter tido infecções como meningite ou caxumba
  • Tumores cerebrais
  • Sensação de zumbido no ouvido

Sinais de perda auditiva

  • Dificuldade para entender a fala das pessoas
  • Assistir TV ou ouvir rádio com o volume mais elevado que o habitual
  • Necessidade de pedir que as pessoas repitam o que disseram 
  • Isolamento social
  • Depressão

Cinco passos para tratar sua perda auditiva

Se você acha que pode realmente estar com perda auditiva, confira cinco passos que podem ajudar no tratamento:

Vá a um otorrinolaringologista – este especialista poderá examinar as estruturas do seu ouvido e identificar se realmente o seu problema auditivo está relacionado à perda auditiva. Ele poderá solicitar exames como a audiometria e indicar o uso dos aparelhos e encaminhá-lo para um fonoaudiólogo, que fará a adaptação dos aparelhos auditivos.

Agende uma consulta com uma fonoaudióloga - Na Direito de Ouvir, você passa pela consulta e ainda pode testar um aparelho auditivo gratuitamente por 7 dias. Saiba mais!

Informe-se sobre a importância do tratamento – Informação é fundamental para que você possa compreender que a perda auditiva não é o fim do mundo e que, não, você não está sozinho. Milhares de pessoas no mundo todo usam as próteses e se beneficiam de todas as coisas boas que elas podem nos trazer. Tratamento da perda auditiva significa melhor qualidade de vida e vida mais fácil para você.