7 opções de tratamento para o zumbido no ouvido

O tratamento depende do que originou o zumbido no ouvido


Compartilhar

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo.

Chiado, assobio, apito ou zunido... seja qual for o barulho ou a definição que você dá para o zumbido no ouvido, o fato é que esse ruído pode ser bastante incômodo. Se você sofre com esse distúrbio auditivo, saiba que não está sozinho.


O zumbido no ouvido, ou tinnitus, é um dos problemas auditivos mais comuns e atinge de 10 a 15% da população mundial. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 278 milhões de pessoas convivem com o problema, sendo que no Brasil, 28 milhões de pessoas têm zumbido no ouvido.

A intensidade e o tempo de duração dos ruídos são variáveis e, frequentemente, representam um sintoma de outra condição, incluindo a perda da audição. Por isso, é essencial procurar um otorrinolaringologista para identificar o que causou o problema e qual o tratamento mais adequado para o seu caso.

Atualmente, não há uma cura cientificamente comprovada para a maioria dos casos de zumbido crônico - especialmente quando o ruído é decorrente da perda de audição neurossensorial. Felizmente, existem opções de tratamento para o chiado com o objetivo de diminuir a percepção dos ruídos, permitindo que o paciente tenha uma vida mais confortável, livre e satisfeita. Conheça as principais a seguir.

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


1. Remédios

Embora os remédios não possam curar o tinnitus, em alguns casos eles podem ajudar a reduzir as complicações ou os sintomas que você está sentindo. As medicações que podem ser recomendadas para quem sofre com o zumbido no ouvido incluem:

Antidepressivos tricíclicos, como amitriptilina e nortriptilina para aliviar os sinais de depressão e ansiedade decorrentes do zumbido no ouvido. Esses remédios podem causar efeitos colaterais, como boca seca, visão embaçada e problemas cardíacos. Por isso, são indicados apenas para casos mais graves.

Alprazolam (ou Xanax) que também diminui os sinais de ansiedade e pode ajudar a reduzir o zumbido no ouvido. Esse tipo de medicamento também tem efeitos colaterais que incluem sonolência e náusea.

É importante deixar claro que tais remédios devem ser prescritos por um médico após examinar a sua situação. Além disso, é recomendável que a medicação seja utilizada por um tempo limitado para evitar complicações.

2. Aparelhos auditivos

Na maioria dos casos, o zumbido no ouvido está relacionado à perda de audição. Isso acontece porque, com a diminuição da capacidade auditiva, seu cérebro precisa passar por mudanças na maneira como ele processa as frequências sonoras. O chiado é uma das consequências dessas alterações.

Os aparelhos auditivos podem ser úteis para amenizar a perda de audição e, consequentemente, tornar o tinnitus menos audível. Isso porque os dispositivos podem aumentar o volume do ruído externo, mascarando o som do zumbido. Assim, seu cérebro se concentra em outros barulhos e desvia a atenção do chiado. Geralmente, o tratamento com os aparelhos auditivos é eficaz em pacientes com perda auditiva leve a moderada.

3. Terapia de som

A terapia de som é um termo abrangente que envolve várias técnicas para melhorar a experiência auditiva. De maneira geral, a terapia sonora significa o uso de ruído externo para alterar a percepção do paciente ao zumbido. Assim como outros métodos de tratamento, a terapia de som não cura a condição, mas pode diminuir consideravelmente a intensidade do chiado.

Existem vários dispositivos que podem ser utilizados na terapia sonora. Os principais são as máquinas que fornecem ruído branco, sons da natureza ou outros barulhos sutis, proporcionando relaxamento e alívio temporário da condição.

4. Terapia de Reciclagem do Zumbido (TRT)

Essa abordagem é baseada no fato de que a percepção do zumbido tem influência de fatores emocionais. A terapia inclui reuniões terapêuticas que ensinam técnicas de relaxamento e desvio de atenção para que a pessoa possa viver melhor com o zumbido.

A TRT inclui reprogramação do cérebro para que ele filtre os sons, exposição ao ruído para evitar o silêncio, entre outras atividades de aconselhamento e equipamentos específicos. Durante aproximadamente 18 meses, uma equipe multidisciplinar, incluindo otorrinolaringologista, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional realizam um acompanhamento personalizado para o paciente.

5. Tratamento da doença subjacente

Em grande parte dos casos, o chiado é um sintoma da perda de audição. Entretanto, os sintomas do zumbido no ouvido podem ser causados por disfunções físicas em outras partes do corpo. Esses casos menos comuns podem ser resolvidos com o tratamento da condição da doença em questão.

Quando o zumbido é causado por algum problema da articulação temporomandibular (ATM), o realinhamento da mandíbula ou tratamento odontológico podem aliviar os sintomas.

Se o excesso de cera é causador dos ruídos, a remoção do bloqueio pode ser suficiente para eliminar o zumbido em quadros mais leves. Além desses casos, o zumbido pode estar associado a outras doenças, como otosclerose, doença de Meniere ou tumores. No entanto, nem todas essas doenças são facilmente curáveis.

6. Cuidados com o bem-estar geral

A intensidade que você percebe o zumbido no ouvido pode variar de acordo com muitos fatores, incluindo o seu bem-estar geral. Portanto, você pode tomar algumas decisões simples em seu dia a dia para aliviar o desconforto. Experimente uma alimentação balanceada, praticar exercícios físicos regularmente, ter uma vida social ativa, fazer atividades que o deixam feliz etc.

Essas ações não terão um impacto direto sobre as causas do zumbido no ouvido, mas podem proporcionar inúmeros benefícios que tornam a convivência com o chiado muito mais fácil.

7. Tratamentos alternativos

A medicina alternativa pode ser aplicada no tratamento do zumbido em diversos casos. Algumas práticas incluem:

● Acupuntura;

● Hipnose;

● Homeopatia;

● Meditação;

● Musicoterapia;

● Suplementos nutricionais, incluindo zinco e vitamina B-12.

Os tratamentos alternativos não são apoiados pela ciência, mas vêm sendo utilizado por muitos pacientes que notam os benefícios como um tratamento complementar.

O zumbido no ouvido pode ser extremamente frustrante, causar estresse e atrapalhar o seu sono. Se você sofre com essa condição, não deixe de marcar uma consulta com um profissional de saúde auditiva. Lembre-se que o problema pode estar relacionado à perda de audição ou outras doenças e que existem muitos tratamentos que ajudam a recuperar sua qualidade de vida.