Doenças que podem causar surdez

A nossa audição está exposta a diversos tipos de doenças


Compartilhar

Para quem procura saber sobre as causas da perda da audição certamente já se esbarrou em diversas causas, sejam elas naturais ou não, mas que levam para o estudo do mesmo quadro.

Isso é natural já que temos o costume de entender cada doença e agir prontamente para que seja resolvida ou no mínimo não seja agravada, o que já é importante por si só e fundamental em alguns casos.


Por isso vamos trazer aqui algumas doenças que podem causar surdez e de que maneira ela pode ser avaliada de tal maneira que outras pessoas não precisem estar expostas ao mesmo risco.

O que pode causar perda da audição

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


Como já foi dito, existem muitas causas conhecidas que causam a perda da audição podendo ser causas naturais, como idade, algumas doenças ou disfunções do nervo ou tecido, ou choques acidentes e perfurações, como causas externas.

De qualquer maneira é interessante que você tenha algum acompanhamento com um especialista que recomende o tratamento adequado, já que é uma região sensível e precisa de cuidados específicos para cada caso.

Caso contrário, existe uma grande chance de que algum caso, possivelmente curável, possa se agravar de tal maneira que não tenha mais solução e se torne um caso de surdez definitiva.

Surdez causadas por doenças

Uma das causas naturais para a surdez são as doenças. Elas estão por todas as partes, e ao sinal de menor cuidado e prevenção elas atacam com toda a sua força, destruindo células importantes para a nossa vida.

No caso da nossa audição, as doenças podem atacar muito precocemente, ou seja, enquanto o bebê ainda está na barriga, ou já quando o indivíduo é crescido e está exposto a outros tipos de doença.

Vamos trazer os dois tipos para que você consiga avaliar os riscos que nossa audição corre com simples ações, mas que possuem grandes repercussões em nossa saúde auditiva, principalmente.

Antes do nascimento

Antes do nascimento o bebê está totalmente ligado à sua mãe. Isso é muito bom, exceto quando a mãe passa por algumas complicações, doenças, ou toma medicamentos que podem afetar o seu desenvolvimento.

Neste contexto doenças como rubéola, toxoplasmose, herpes, sífilis, sarampo, diabete, meningite e até pressão alta, podem afetar diretamente o desenvolvimento auditivo, podendo fazer com que a criança já tenha a deficiência ainda no útero.

Além disso o uso de alguns medicamentos e antibióticos também podem promover essa ação e fazer com que, mesmo tendo as células desenvolvidas, o bebê tenha sua audição prejudicada de maneira profunda.

Depois do nascimento

A surdez causada depois do nascimento é geralmente causada por disfunções naturais da célula e de todo o campo auditivo, ou por choques e falta de cuidados que temos com nossa audição como um todo.

Porém, mesmo em todos os casos observados, não se encontraram doenças que atingem diretamente o nosso trato auditivo, tendo a perda da audição atribuída a hereditariedade ou falta de desenvolvimento no tempo correto.

Mesmo assim, algumas doenças que atacam diretamente o cérebro devem ser observadas, dentre elas a meningite, já que estão próximas e podem afetar diretamente a região responsável pela audição.

Como evitar

A surdez, em quase todos os casos, pode ser evitada, salvo os casos de quem já nasceu com a deficiência, e portanto vai passar por toda a sua vida em um tratamento direcionado para a sua audição.

Normalmente, nos casos de surdez causadas por acidentes, a proteção é sempre a melhor escolha, e por isso você deve evitar sempre situações que possam te expor nesse sentido, como sons altos ou objetos pontiagudos próximos.

Além disso o uso constante de fones e o uso errado do cotonete também é muito perigoso e pode contribuir a longo prazo para um quadro de surdez, de maneira que você precisa ficar atento a esses pontos.

Como lidar com um deficiente auditivo

Algumas pessoas, quando encontram um deficiente auditivo, ou quando possuem um quadro assim na família não sabem o que fazer, e acabam ficando perdidas em como ajudar ou não.

Se for o caso na sua família ou próximo à você, primeiro leve a pessoa para um tratamento com especialista, para que seja avaliado o quadro geral, e então você pode lidar melhor com esse tipo de acontecimento.

Caso seja com outra pessoa se certifique de que a mesma já passou por este procedimento e procure orientar no sentido de ter um médico sempre avaliando sua situação, a fim de um tratamento mais efetivo.

Tratamentos adequados

Para o tratamento da surdez é indicado, antes de tudo, uma consulta com especialista, para que o quadro seja avaliado e você possa ter um panorama da situação, com o tratamento indicado para tal.

Em alguns dos casos, somente o uso de aparelho auditivo já é suficiente, seja temporariamente, enquanto faz alguma intervenção, ou por um período mais longo, quando precisa de fato de um cuidado maior.

Outros casos demandam intervenção cirúrgica e até o uso de alguns medicamentos, para que a área da audição seja estimulada novamente e o indivíduo possa recuperar a sua capacidade de ouvir e se comunicar.

A surdez é um quadro que ninguém quer ter, e que para isso deve tomar muito cuidado com atitudes simples do dia a dia que pode expor a nossa audição a importantes riscos, e por isso é fundamental estar atento a cada detalhe.

Porém, não são somente ações externas que podem causar a perda da audição, mas algumas doenças, mesmo que sejam no útero da mãe, podem causar este quadro e por isso é importante que você esteja atento a isso.

Sendo assim, a gestação é o período em que se deve ficar mais atento a ocorrência de doenças e usos de medicamentos, já que os mesmos podem prejudicar o desenvolvimento da parte auditiva da criança.

Com todos estes cuidados é possível ter maior certeza de como você consegue evitar perda da audição, e também pode, com as mesmas dicas dadas, procurar pelo tratamento indicado, que é fundamental para o cuidado de sua situação.