Por Direito de Ouvir

23 de março de 2019

Como a audiometria diagnostica problemas auditivos

A audiometria avalia os graus da perda auditiva e faz o diagnostico de problemas auditivos

23 de março de 2019


Se você sofre de perda auditiva, zumbido no ouvido ou outros problemas auditivos, seu tratamento provavelmente começará com uma audiometria. O teste é o procedimento médico padrão para medir a audição de um paciente e é fundamental para orientar ao tratamento adequado.

Seu médico já o aconselhou consultar um fonoaudiólogo para realizar a audiometria? Você quer saber como esse teste funciona e se realmente é necessário? Descubra as respostas para essas e outras dúvidas neste guia completo sobre a audiometria.

Como detectar uma perda auditiva?

A perda auditiva é um problema que afeta 5% da população mundial - ou 466 milhões de pessoas. Embora seja bem comum, ainda existe muitos mitos sobre a perda de audição e outros problemas auditivos que impedem as pessoas de procurarem ajuda médica.

O primeiro deles é que a perda auditiva não acontece do dia para a noite na maioria dos casos. Geralmente, os sinais são sutis e se desenvolvem com o tempo. Eles começam com a reclamação constante de que o volume da TV está baixo e têm dificuldade para acompanhar conversas em ambiente barulhentos, por exemplo.

Quando esses sinais começam a aparecer, o problema auditivo já está bem desenvolvido. É por isso que é particularmente difícil detectar a perda de audição precoce.

Mas nem tudo está perdido. Ao detectar os primeiros sintomas da perda de audição, é essencial consultar um otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo. Esses especialistas podem usar a audiometria para conseguir resultados precisos sobre a sua saúde auditiva.

O que é a audiometria?

A audiometria é um exame médico que avalia a audição de um paciente usando instrumentos que produzem sons ou palavras em diferentes frequências e intensidades.

O teste deve ser realizado por um fonoaudiólogo certificado. Com base nos resultados do exame, o profissional terá os dados relevantes para identificar os problemas auditivos e recomendar o tratamento certo para você.

Existem dois tipos de audiometria:

Audiometria tonal: ou teste de tom puro, serve para medir a sua capacidade para ouvir sons de vários tons e volumes;

Audiometria vocal: o teste de fala serve com complemento para audiometria tonal. Ele é usado para medir o limiar de percepção da fala ou, em outras palavras, o som mais fraco que você consegue compreender.

Mais adiante explicaremos detalhadamente sobre os procedimentos utilizados em cada um desses testes.

Por que a audiometria é prescrita?

Uma avaliação audiológica deve ser o primeiro passo para qualquer pessoa que suspeitar de perda auditiva. Quando mais cedo for o diagnóstico, mais bem sucedido será o tratamento. Além de diagnosticar, o exame serve para avaliar a gravidade da perda de audição.

Outras recomendações para a audiometria são para pessoas que sofreram traumas na cabeça ou pescoço, que tiveram o tímpano rompido ou em casos de infecções.

Então, o que acontece durante a audiometria?

A audiometria é realizada em uma cabine à prova de som, onde você estará completamente isolado do ruído externo para não interferir nos resultados. Através de uma janela de vidro, você poderá ver o fonoaudiólogo e se comunicar com ele usando um microfone.

Durante o teste de tom puro, o profissional coloca fones em seus ouvidos que serão conectados a um audiômetro, uma máquina usada para avaliar a capacidade auditiva. O fonoaudiólogo então, envia sons de diferentes intensidades (medidos em dB) que são transmitidos aos seus ouvidos. Esses sons passarão pelo canal auditivo, pelo tímpano e pelos ossículos até chegarem ao ouvido interno.

Sempre que ouvir um som, você será solicitado a pressionar um botão. Simples assim, o aparelho registra todas as suas respostas até encontrar o som mais baixo que você consegue ouvir. O processo é realizado nos dois ouvidos separadamente.

Na segunda parte do exame, o fonoaudiólogo realizará testes de fala. Você ouvirá uma série de palavras com uma ou duas sílabas em diferentes volumes e depois terá que repeti-las. A audiometria vocal avalia, ao mesmo tempo, o nível em que você pode detectar a fala e o quão bem você consegue entender as palavras.

Dependendo do caso, o audiologista poderá solicitar também um teste de fala no ruído para determinar a sua capacidade de ouvir e compreender frases em um ambiente barulhento.

Recomendações para o dia do exame

Os teste auditivos são indolores, não invasivos e rápidos, geralmente duram aproximadamente 40 minutos para a maioria dos adultos. Para garantir que os resultados sejam mais precisos, você pode seguir algumas recomendações simples:

● Tenha uma boa noite de sono antes de realizar a audiometria;

● Evite locais com sons altos, como festas, shows e sons de máquinas cerca de 14 horas antes do teste;

● Forneça o máximo de informações úteis ao audiologista como, por exemplo, casos de problemas auditivos na família, se escuta zumbido no ouvido, se trabalha em um local ruidoso, quais medicamentos ingere frequentemente etc.

Como os resultados são interpretados

Seu fonoaudiólogo registrará os resultados dos testes auditivos em um formulário chamado audiograma, com gráficos que ilustram o tipo, padrão e o grau da perda auditiva.

O audiograma apresenta a capacidade auditiva em frequências (medida em hertz - Hz) e volume (medido em decibéis - dB) e mostra a porcentagem de fala que você é capaz de compreender.

Uma audição normal significa que os sons mais suaves que a pessoa consegue ouvir são entre -10 e 25 dB. Se os sons forem mais altos que 25 dB e você não puder ouvi-los, haverá uma perda auditiva que pode ser medida pela escala a seguir:

● Entre 26 e 40 decibéis: perda auditiva leve;

● Entre 41 e 55 decibéis: perda auditiva moderada;

● Entre 56 e 70 decibéis: perda auditiva moderadamente severa;

● Entre 71 e 90 decibéis: perda auditiva severa;

● Acima de 91 decibéis: perda auditiva profunda.

O resultado permite que o fonoaudiólogo recomende um tratamento para os problemas auditivos, na maioria das vezes, o uso de aparelhos auditivos.

Agora que você já sabe como a audiometria diagnostica a perda auditiva, está mais confiante para realizar o exame? Além de conhecer o procedimento, é essencial procurar profissionais capacitados para identificar os problemas auditivos e direcionar ao tratamento certo. Por isso, agende uma consulta com um fonoaudiólogo credenciado da Rede de Clínicas Direito de Ouvir.


Marcadores
Audição
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las