Zumbido no ouvido pode afetar a saúde psicológica

O incômodo zumbido no ouvido pode vir a acarretar problemas psiquiátricos


Compartilhar

O desconforto diário de se conviver com uma patologia como o Tinnitus tem suas diversas consequências, uma delas é o incômodo zumbido que é propagado por todo o canal auditivo, onde é necessário um tratamento adequado. Porém, uma das variações patológicas do Tinnitus e pouco discutidas é a ansiedade e depressão.

Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), constatou que o Tinnitus não é causado apenas por questões de origem orgânicas – como é caracterizado a perda auditiva – mas também de fatores psíquicos. Esses transtornos psicológicos podem ser percebidos antes ou depois do diagnóstico correto do Tinnitus. Algumas variações foram observadas em um grupo de pessoas que conviviam com a doença e puderam ser constatadas em diferentes níveis de baixo até muito alto.


Quais as influências?

Algumas questões relacionadas exclusivamente ao ambiente e convívio social podem estar relacionadas com ansiedade e depressão em pessoas que desenvolveram o Tinnitus, veja alguma delas:

• A perda de um ente querido, traumas relacionados à infância ou adolescência do indivíduo e outros fatores sociais;

• Preocupações excessivas no ambiente de trabalho ou familiar;

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


• Estresse contínuo com questões que na maioria das vezes tiram toda a energia;

• Falta de oxigênio em alguns lugares onde a respiração pode ficar comprometida devido ao ambiente.

Algumas patologias também servem de parâmetro quando falamos da relação do Tinnitus com fatores psíquicos, são elas:

• Pessoas com problemas cardíacos, asmáticos, algumas infecções e principalmente anemia;

• Alguns remédios também colaboram para a piora do quadro do Tinnitus, por isso é sempre importante perguntar a um médico especializado;

• Embolia pulmonar e Enfisema são caracterizadas por agravarem as consequências do Tinnitus.

Devido ao desconforto contínuo das pessoas vítimas do Tinnitus, o estresse pode se tornar diário e consequentemente deixar a rotina desgastante e sem vida. Isso acontece devido ao isolamento que uma pessoa pode se submeter, visto que o zumbido – em seu maior grau – faz com que as pessoas não escutem alguns ruídos e sons ao seu redor. A ansiedade derivada da falta de audição, pode vir a se tornar uma depressão futuramente.

Apesar disso, é importante frisar que ainda não há um estudo concreto que afirme as causas reais e tratamento para pessoas que sofrem transtornos psicológicos aliados ao Tinnitus. A preconização do tratamento tem fator essencial para prever o estado da doença.

O zumbido no ouvido tem seu estado de origem e algumas dicas são importantes para que isso não se torne algo incômodo na vida de alguém. Uma delas é reduzir algumas preocupações diárias, separar o que merece atenção e o que não faz diferença; praticar exercícios físicos, nem que seja apenas uma caminhada pelo bairro; manter-se perto de pessoas que ajudem no crescimento pessoal; evitar alimentos com alto risco de ocorrer ansiedade, como café, alimentos com muito açúcar e álcool; colocar-se distante de ideias e pensamentos negativos, tragédias e outros motivos que podem vir a alterar negativamente sua saúde mental.