Por que a surdez pode acarretar em demência?

Idosos quando perdem dez decibéis da audição aumentam 27% o risco de demência


Compartilhar

Uma pesquisa publicada pelo periódico Archives of Neurology, constatou que a cada dez decibéis de audição perdida em idosos, as chances do desenvolvimento de uma possível demência aumentam em 27%. Outro estudo francês que teve participação de 3,8 mil pessoas, durante um longo período de 25 anos, afirmou por meio de análises que a grande maioria de idosos que tinham perda auditiva e não buscavam o tratamento adequado, corriam um grave risco de desenvolverem a demência. Isso acontece devido ao declínio cognitivo que pessoas de idade sofrem no período de envelhecimento, além do fator de negligenciarem o tratamento necessário.


Apesar da perda auditiva não ser a causa principal que origina em demência, alguns cuidados com a audição e tratamento no tempo necessário pode evitar o surgimento de doenças como o Alzheimer.

Segundo o otorrinolaringologista, Geraldo Augusto Gomes, a privação de sentidos como a audição pode expor pessoas de idade à esse determinado declínio cognitivo como a demência, visto que nossa frequência de estímulos fica comprometida quando não escutamos, consequentemente provocando uma perda de lucidez levando ao enfraquecimento dos órgãos de percepção do ser humano.

Recorra à ajuda externa

A primeira etapa para a prevenção de uma demência é reconhecer a necessidade da ajuda de um profissional. Se mesmo assim a pessoa que deter a perda auditiva negligenciar qualquer tipo de tratamento, é necessário que amigos e familiares ajudem nesse processo para que não ocorra um agravamento pior do caso, visto que alguns indivíduos podem ter certa dificuldade em reconhecer e saber o melhor procedimento, principalmente idosos.

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


Apesar dos fatores de risco, o avanço da tecnologia vem mostrando que dá pra viver uma vida saudável e tranquila mesmo convivendo com a perda auditiva. Além de aparelhos auditivos que podem ser obtidos mediante tratamento com profissionais, os implantes também são ótimos instrumentos no auxílio de quem sofre de uma perda profunda da audição. É importante frisar que tanto o surgimento de falhas auditivas como a perda total da audição, não estão totalmente ligadas ao fator da idade, ou seja, problemas como esses podem surgir em qualquer fase da vida de uma pessoa, não necessariamente em idosos.

Riscos e tratamento

Não só demência e Alzheimer podem surgir com o negligenciamento de um tratamento ideal para a perda auditiva. Alguns estudos comprovaram que atividades cotidianas como fazer comida, tomar banho e escovar os dentes se tornavam fatores de risco para pessoas com um declínio cognitivo, além de atividades que demandam da audição como sair de casa para fazer compras ou dirigir um carro.

Próteses, aparelhos auditivos e implantes reduzem o risco de uma possível perda de sentidos e ajudam a reduzir os ricos de acidentes que podem ser ocasionados devido ao declínio de percepções originados da perda auditiva. Não tenha medo de procurar um profissional, ele saberá o tratamento necessário e que pode prevenir doenças e problemas futuros. Não perca tempo, agende uma consulta e viva tranquilamente sem se privar das coisas boas da vida.