Por Direito de Ouvir

17 de agosto de 2021

Você sabia otites podem causar perda auditiva?

Inflamações no ouvido mal cuidadas que podem afetar nossa audição

17 de agosto de 2021


 Antes de tudo precisamos entender o que são otites e porque elas acontecem.

 A otite, também conhecida como uma “inflamação no ouvido” cujas características são dor, febre persistente e acúmulo de secreções, podendo ser o resultado de alergias ou da ação de vírus, bactérias e fungos.

 Otites são mais frequentes na época de frio, devido ao acometimento de gripes e resfriados. É considerada um dos fatores mais comuns de perda auditiva na infância, podendo prejudicar o desenvolvimento da fala e aprendizagem e, em alguns casos, ocasionar uma perda permanente.

 A perda auditiva pode acontecer por complicações decorrentes de uma otite mal curada, podendo ser temporária – até que a inflamação seja eliminada, ou total – quando os fluídos decorrentes da enfermidade permanecerem dentro do ouvido.

 Os tipos de otites variam e se diferenciam a partir da região da orelha que foi acometida: na região externa, média ou interna.

Otite externa: é uma infeção que afeta o conduto do ouvido e são as otites mais frequentes;

 Otite média: é causada por infecção do espaço localizado logo atrás do tímpano;

 Otite Interna: a infecção acontece no tímpano e na tuba auditiva, o que a torna mais grave que as demais.

 Em casos severos, a membrana timpânica inflamada pode se romper e provocar a eliminação de pus, consequentemente pode piorar do quadro inflamatório, trazendo o risco de a infecção se espalhar. Caso a infecção se torne crônica, poderá deixar sequelas na audição e outras complicações.

 O tratamento pode ser cirúrgico ou medicamentoso, com anti-inflamatório, antibióticos ou procedimento de inserção de tubo de ventilação para drenar o líquido e, ainda a remoção das adenoides inflamadas, se for o caso.

 Otites podem provocar perda de audição e, consequentemente, essa diminuição da acuidade auditiva poderá levar a pessoa ao isolamento. Diante disso, faz se necessário o uso dos aparelhos auditivos que atuarão recuperando a audição e trazendo qualidade de vida ao paciente.

 Os aparelhos auditivos são dispositivos que se adaptam a todos tipos de pessoas e a diferentes graus de perdas auditivas.

 O fonoaudiólogo é o profissional que irá auxiliar na seleção, adaptação dos aparelhos auditivos e irá fornecer todo suporte ao paciente.

 É fundamental se prevenir para não ser acometido por uma diminuição em sua capacidade de ouvir. Por isso, tome algumas medidas necessárias para a manutenção da sua boa audição:
 • Tenha cuidado no uso dos fones auditivos, o volume deve permanecer abaixo da metade da capacidade total;
 • Evitar que água entre no ouvido;
 • Cuidar de otites até curá-la;
 • Em ambiente com ruídos intenso, utilize protetores auriculares;
 • Não faça uso de cotonetes e não coloque objetos pontiagudos dentro da orelha, faça limpeza somente da parte externa;
 • Consulte periodicamente o médico especialista na saúde auditiva, o otorrinolaringologista;
 • É recomendado fazer anualmente os exames auditivos.

 Cuide da sua saúde auditiva, se prevenindo e adotando essas medidas simples e que podem evitar um quadro de deficiência auditiva ou, ainda, que a perda auditiva se agrave.

Fonoaudióloga Cíntia Felício
CRFª: 2-14783-1


Marcadores
Audição Perda auditiva
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las