Por Direito de Ouvir

08 de abril de 2022

Meu tímpano está perfurado e agora?

O que é perfuração do tímpano? Quais os cuidados que devemos ter?

08 de abril de 2022



A membrana timpânica ou tímpano, é uma membrana fina que se localiza no final do conduto auditivo, antes dos 3 ossículos (martelo, bigorna e estribo). Na verdade, o ossículo martelo está grudado na membrana e, quando o som entra pelo conduto auditivo, ele faz com que o tímpano vibre e essa vibração “mexe” com os ossículos, fazendo com que o som seja transmitido para o ouvido interno.

Os ossículos do ouvido receberam esta denominação, pois são os 3 menores ossos do nosso corpo.

O tímpano também serve para proteger a parte de dentro do ouvido, evitando a entrada de bactérias, poeira, sujeira e água.

Quando o tímpano é perfurado, quer dizer que ele tem um orifício que pode ser de tamanhos diferentes, dependendo da causa.

Então vamos a elas, o que pode causar a perfuração do tímpano?

A causa mais comum é a infecção do ouvido - as famosas otites ou “dor de ouvido” - a introdução de algum objeto com ponta que chega até a membrana e acaba rompendo-a (cuidado aqui especial com as hastes flexíveis), acidentes, explosões, ruídos muito fortes e traumas cranianos.

Os principais sintomas quando o tímpano é perfurado são:
- Dor de ouvido;
- Corrimento de pus ou sangue pelo conduto auditivo;
- Perda de audição;
- Zumbido;
- Sensação de tontura ou desequilíbrio. Nestes casos ainda pode ser desencadeado náusea e vômito.

Para ter certeza que o tímpano foi perfurado, uma avaliação do otorrinolaringologista é importante, pois ele irá visualizar a membrana com o otoscópio e verificar sua integridade ou não, e avaliar uma possível intervenção cirúrgica.

Após feito o diagnóstico, partimos para o tratamento e os cuidados. Numa perfuração pequena da membrana, normalmente, não fazemos partimos para nenhum tratamento especial, ela se cura sozinha, vai regenerando e se fecha sem intervenção e sem sequelas. Este processo pode levar algumas semanas ou até dois meses. Mas é necessário ter cuidado durante este período para que não ocorra infecção e piora do quadro.

Quando a perfuração é maior, além de levar mais tempo para a regeneração da membrana, é preciso entrar com medicamento e, se não resolver, é necessário fazer uma pequena intervenção cirúrgica, as chamadas timpanoplastias. Logo após a operação, não é recomendado lavar o ouvido e nem fazer atividades físicas.

Agora, se estamos falando de perfuração do tímpano em qualquer nível, quais os cuidados que devemos ter enquanto ela está rompida?

Como a membrana é uma proteção do ouvido médio e interno devemos ter muito cuidado e evitar ao máximo a entrada de bactérias para que não aconteça infecções.

Nesses casos, é preciso proteger o ouvido para que a água não entre. Colocar um algodão embebido em óleo de amêndoas, por exemplo, no conduto auditivo evita que o ambiente fique propício para o surgimento de bactérias. Se for tomar banho de mar ou piscina é recomendado que se faça um tampão para o ouvido evitando assim a entrada de água.

Evite remédios caseiros dentro do ouvido e procure sempre um médico.

Fonoaudióloga Leila Gamba Zanoni
CRFª8443

Marcadores
Doenças do ouvido
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las