Perda Auditiva Entre Adolescentes Preocupa

Causas são exposição a ruídos e sons muito intensos


Compartilhar

perda auditiva é, na maioria das vezes, relacionada apenas ao envelhecimento, por isso é tida como uma doença que atinge apenas idosos. Porém, essa ideia vem se transformando rapidamente.


Devido aos hábitos auditivos não saudáveis, mais de um bilhão de adolescentes e jovens encontram-se em risco de prejudicar a audição, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O risco de prejuízo entre adolescentes tem crescido, em grande parte, devido ao aumento de exposição a ruídos e sons muito intensos, principalmente através dos fones de ouvido.

Atualmente muito se observa sobre a presença de hábitos entre os jovens e adolescentes na qual se acarreta imprevistos futuros a sua saúde. Um fato que tem sido muito discutido ultimamente é a perda auditiva recente nestes jovens.

Tal agravante vem se demonstrando presente na vida dos mais jovens, despertando a atenção para prevenção de erros que cometem e sequer são percebidos.

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


Um dos principais pontos de conscientização dos adolescentes diz respeito ao uso diário de fones de ouvido. Este dispositivo tem se mostrado útil na rotina da sociedade, seja para ouvir música, assistir vídeos ou para conversar com outras pessoas pelos dispositivos móveis.

Apesar disso, seu uso frequente pode acarretar em males futuros. Por meio dos fones o som alto atinge diretamente os ouvidos, e a exposição contínua a níveis de ruído pode causar perda progressiva da audição.

Um estudo realizado pela Universidade Tel Aviv, publicado na revista International Journal of Audiology, mostra que um em cada quatro jovens corre o risco de sofrer perda auditiva em decorrência do uso de dispositivos de reprodução de música.

Este fato nos leva à prevenção de abusos como: utilizar fones por longo intervalo de tempo com volume alto, estar presente em casas de shows, boates semanalmente, expondo os ouvidos a sons estrondosos.

Outro fator agravante entre os jovens é o fumo. Segundo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Medicina de Nova York, adolescentes e crianças expostas ao cigarro têm o dobro de chances de enfrentar problemas de perda auditiva. O fumo leva a problemas desde infecções respiratórias, doenças circulatórias, e a distúrbios em vários órgãos, como o ouvido.