Por Direito de Ouvir

11 de fevereiro de 2022

Minha primeira experiência com aparelho auditivo

Vi que posso fazer parte da alegria de alguém, e sim, fazer sentido na vida de alguém!

11 de fevereiro de 2022



Olá, meu nome é Giseli Barcelos e concluí o último semestre da faculdade de Fonoaudiologia em dezembro de 2021. Entrei para a Fonoaudiologia com intuito de atuar na área de Disfagia e o meu contato com Audiologia era mais superficial, apenas estudei a teoria durante o curso na faculdade.

No primeiro semestre de 2021 comecei a estagiar no núcleo de Saúde Auditiva de referência da minha cidade, em um estágio obrigatório para a conclusão do curso na faculdade. Lá, passei a ter contato com adaptação de aparelhos auditivos e foi nesse momento que algo começou a me chamar a atenção, algo começou a tocar meu coração. Sentia tanta alegria que, ao acabar o estágio, não queria ir embora, queria ficar e ver a alegria das pessoas que entravam ali de uma forma e saíam de outra, sempre mais alegres e mais sorridentes, é claro.

Um belo dia, estava em casa, pensativa, preocupada pois já era meu último semestre da faculdade e eu ainda não tinha me identificado ou mesmo me apaixonado por uma área específica. Foi quando a Direito de Ouvir surgiu na minha vida com uma oportunidade de estágio.

Aproveitei a oportunidade de estágio com muito amor, carinho e dedicação pois percebi que era muito gratificante transformar pessoas tristes, desacreditadas e sem muita motivação em pessoas mais otimistas, sorridentes e motivadas através de novas experiências auditivas.

Quando me apresentaram a oportunidade de trazer no dia-a-dia o bem estar ao paciente que necessita de cuidados relacionados a audição, fiquei emocionada e com muita vontade de fazer parte dessa contribuição de melhoria, bem estar e uma melhor qualidade de vida aos pacientes. Passei a olhar com outros olhos essa área que até então não me chamava tanto a atenção.

Ao ter contato com a Direito de Ouvir, eles me ensinaram ver que a Audiologia e os aparelhos auditivos podem possibilitar a alguém ter de volta suas experiências auditivas, e ouvir melhor novamente. Percebi que estou no caminho certo, e vi que posso fazer parte da alegria de alguém, e sim, fazer sentido na vida de alguém, vivenciando esse momento de alegria.

Através da audiologia e dos aparelhos auditivos, vivenciei o quanto é gratificante ver a satisfação dos pacientes.

Os aparelhos auditivos não trazem somente uma melhor audição ao paciente, eles trazem de volta qualidade de vida e, para a maioria dos usuários, a dignidade de estar inserido novamente ao convívio com seus familiares, com alegria de participar de momentos e situações que devido ao grau de perda não era mais possível.

 Hoje reconheço que a oportunidade de estágio na Direito de Ouvir que me fez expandir os conhecimentos na Audiologia e amar a cada dia mais o que eu escolhi fazer todos os dias, e dizer que faço com muito amor, carinho e extremo respeito com todas as pessoas que necessitam de cuidados na parte da Audiologia, principalmente os usuários de aparelhos auditivos.

É com muito orgulho que, após o estágio e agora “oficialmente” formada em Fonoaudiologia, componho o quadro das Fonoaudiólogas Audiologistas na Matriz da Direito de Ouvir, sendo mais uma das responsáveis por garantir um atendimento acolhedor e qualidade superior em adaptação de aparelhos auditivos.

Fonoaudióloga Giseli Barcelos

Marcadores
Aparelhos Auditivos
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las