Como funciona o processamento auditivo central?

Entenda o funcionamento do processamento auditivo central



O processamento auditivo central é a capacidade que nosso sistema nervoso tem para traduzir as informações enviadas pela audição, ou seja, é nosso cérebro que faz com que nosso ouvido ouça. Ele é um conjunto de habilidades que desenvolvemos desde criança, como por exemplo: localizar os sons, focar a atenção em algum barulho, diferenciar um ruído de outro e memorizar sons.

Algumas pessoas podem ter dificuldades com essas habilidades. O que pode provocar falta de atenção e concentração, além de dificuldade em aprender e compreender. E isso tem nome, é o chamado DPAC (Distúrbio do Processamento Auditivo Central), ele pode ocorrer em quem tem dificuldade de ouvir e naqueles que ouvem bem.


As pessoas com DPAC (Distúrbio do Processamento Auditivo Central) não conseguem entender o que ouvem da mesma maneira que as outras pessoas. Dessa forma, não significa que elas tenham perda auditiva, mas sim que elas não reconhecem o som da maneira usual, principalmente a fala.

Quais os sintomas do DPAC (Distúrbio do Processamento Auditivo Central)?

- Dificuldade de compreensão da fala;

- Falta de atenção;

Não deixe sua saúde auditiva para depois. Teste um aparelho auditivo totalmente Grátis este mês na Direito de Ouvir!

Número de testes limitado a 250 por mês, restam .


- Dificuldade para localizar ou focar em algum som;

- Dificuldade em diferenciar um ruído do outro;

- Problemas em aprendizagem, na ortografia e na leitura;

- Pouca memória para fala;

- Dificuldade de interação social e interpretação de pistas sociais;

- Distração.

Entenda mais dos sintomas em:

https://www.direitodeouvir.com.br/blog/disturbio-do-processamento-auditivo-central

Qual é a causa do Distúrbio do Processamento Auditivo Central?

O DPAC pode ser causado por diversos motivos. Entre eles problemas na origem genética, lesões no cérebro, além de outros problemas neurológicos.

O Distúrbio do Processamento Auditivo Central pode ser facilmente confundido com perda auditiva ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) quando acomete crianças ou adolescentes. Uma equipe composta por otorrinolaringologistas, neurologistas, fonoaudiólogos, psiquiatras e psicólogos poderão diferenciar e diagnosticar precisamente.

Como é feito o diagnóstico?

Para realizar o diagnóstico do Distúrbio do Processamento Auditivo Central são realizados os exames de audiometria para medir o nível de audição do paciente e do processamento auditivo central, para verificar a audição do indivíduo enquanto ele ouve frases com o som de fundo aumentando e a fala ficando mais rápida. A maior parte dos diagnósticos é feito em crianças ou idosos.

Qual o tratamento?

Não existe cura para o DPAC, o melhor tratamento é treinamento auditivo. A terapia auditiva realizada com um fonoaudiólogo especialista. Ele irá passar diversos exercícios com a intenção de treinar o cérebro para analisar e entender melhor o som. A fonoaudióloga Thalita Teodoro explica que a terapia auditiva é fundamental para melhorar a qualidade de vida. 

Como é realizada a terapia auditiva?

A terapia auditiva é o melhor tratamento para o Distúrbio do Processamento Auditivo Central, são realizados alguns exercícios como:

- Treinamento para diferenciar sons;

- Atividades para estimular a memória auditiva com repetição e identificação sonora.

Com o passar do tempo os sintomas do Distúrbio do Processamento Auditivo Central (DPAC) ficam mais leves e é possível ter uma grande adaptação e conviver com a doença. 


Marcadores
Curiosidades Audição
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las