Por Direito de Ouvir

20 de maio de 2021

Preocupação na hora da compra do aparelho auditivo

O que avaliar para concluir a compra?

20 de maio de 2021


Para diferentes situações do nosso dia-a-dia queremos ouvir e entender com qualidade, comunicar-se com todos ao redor, interagir com a sociedade.

Quando nos deparamos com a descoberta da perda auditiva ou para situações onde o cliente fará troca de tecnologia, passamos para outra etapa, que é a seleção do tipo de aparelho auditivo mais indicado conforme o grau e tipo da perda auditiva detectado no exame de audiometria, histórico de vida, anatomia de ouvido.


Hoje em dia existem vários tipos de aparelhos auditivos no mercado, sendo destacado os principais:

• Receptor no canal (RIC)
• Intracanal (ITC)
• Microcanal (CIC)
• Retroauricular (BTE)
• Adaptação Aberta (OPEN FIT)
• Miniretroauricular (MBTE)


No momento da adaptação do aparelho auditivo é fundamental o teste domiciliar para que o cliente avalie todas as funções disponíveis:

Recursos tecnológicos: proporcionar melhor compreensão de fala, conforto auditivo em ambientes ruidosos como a fala no ruído, conectividade com acessórios de transmissão, adaptação automática, controle de microfonia, tratamento para zumbido quando necessário.

Orientações/procedimentos do Fonoaudiólogo Audiologista: para usuários iniciantes ou para quem está trocando a tecnologia, o profissional que realiza o atendimento fará os ajustes necessários baseado nas necessidades auditivas, orientando no manuseio do aparelho auditivo quanto a colocação/retirada, botão de memórias, controle de volume e troca de bateria ou carregador, pareamento, higienização/cuidados com aparelho auditivo.

Encaixe/posicionamento: o aparelho auditivo precisa ser bem acomodado no ouvido, através de um molde/cápsula confeccionado de acordo com anatomia atual do cliente ou olivas com tamanho adequado do conduto auditivo.

 • Avaliação durante o período de teste domiciliar: principalmente para quem está passando pela primeira experiência com os aparelhos auditivos, é importante avaliar o desempenho dos aparelhos auditivos em diversas circunstâncias como momentos de lazer, local de trabalho, ambientes com ruído competitivo, reuniões com várias pessoas falando ao mesmo tempo, assistindo televisão, ouvindo música, falando ao telefone, dentre outras.

Retorno para regulagem na adaptação: durante o período de teste domiciliar, encontrando alguma dificuldade/queixa, é importante a comunicação com o profissional fonoaudiólogo para que dê todo o suporte necessário, com os ajustes e orientações fundamentais para que a avaliação do aparelho auditivo em teste seja o mais efetiva possível.

Custo/benefício: análise comparativa do valor investido com os benefícios reais que o aparelho auditivo irá proporcionar. Quanto mais recursos tecnológicos disponíveis, maior será o custo do produto.

Garantia: um ponto muito importante durante a decisão da compra do aparelho auditivo é o prazo de garantia para eventuais defeitos de fabricação no produto.

Atendimento pós-venda: avaliar se a empresa mantém um bom relacionamento com os clientes após a compra do produto é de extrema importância pois, sempre que necessário, o cliente deverá ter o suporte da empresa e estender esse relacionamento para futuras indicações com novas oportunidades de compra.

Cuide de sua saúde auditiva, a comunicação é fundamental para um bom relacionamento e interação com a sociedade.

Faça exames regularmente para tratar precocemente a perda auditiva com uma adaptação dos aparelhos auditivos mais satisfatória.

Fonoaudióloga Karen Borba
CRFª: 2-16720

Marcadores
Aparelhos auditivos
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las