Por Direito de Ouvir

08 de junho de 2021

Aparelho Auditivo vs Cera de Ouvido

Excesso de cera pode danificar seus aparelhos auditivos

08 de junho de 2021


Quando você adquire um aparelho auditivo, deve ficar atento aos cuidados para melhor conservação, funcionamento e maior vida útil dele.

A cera de ouvido, conhecida também como cerúmen, é produzida pelas glândulas sebáceas, localizadas na região mais externa do canal auditivo cuja função é proteger os ouvidos.

Existem pessoas com mais produção de cera que outras. Quando a cera se acumula no Canal Auditivo muitas vezes se forma uma “rolha de cera” que pode impedir a passagem dos sons, obstruindo o canal auditivo e dando a sensação de não estar ouvindo bem.

Nunca remova você mesmo a cera da orelha, pois isso pode machucar seu canal auditivo, causando sérios danos. A forma mais indicada para remover o excesso de cera é realizando a limpeza de ouvido, que deve ser feita por um Otorrino ou outro profissional de saúde capacitado.

As hastes flexíveis, demais objetos ou líquidos nunca podem ser colocados no ouvido, porque levam a cera novamente para o fundo, junto com as impurezas e microrganismos grudados. Caso você estiver com a sensação de que seu ouvido está entupido, ou tiver dificuldade para compreender alguns sons e suspeite que esses problemas podem ser causados pelo acúmulo de cera, a melhor opção é procurar ajuda de um profissional.

O Cerúmen também pode atrapalhar o uso do aparelho auditivo, pois ele impede que os sons passem do aparelho auditivo para a orelha média. Assim você terá a sensação de que o seu aparelho auditivo está mudo ou que parou de funcionar, mas as vezes pode ser que ele esteja somente obstruído por cera.

É preciso verificar constantemente o filtro de cera dos aparelhos auditivos. O filtro de cera tem a função de impedir que a cera do ouvido passe para o circuito interno do aparelho auditivo pois, se isso acontecer, pode danificá-lo. Assim, é preciso fazer a limpeza e a troca do filtro sempre que necessária.

É recomendado fazer diariamente a limpeza dos aparelhos auditivos e a higienização deve ser feita com o material correto. O equipamento que não pode faltar é a escovinha própria, ela é essencial para a correta a limpeza, porque auxilia na remoção de sujeira. Assim, é recomendado esfregá-la delicadamente em todo o aparelho, inclusive nos pequenos orifícios.

Caso a higienização correta dos aparelhos auditivos não for realizada diariamente, ele pode sofrer danos com o acúmulo de cera em seus receptores e circuitos internos causando problemas muitas vezes irreparáveis.

Os aparelhos auditivos estão cada vez menores e discretos e por esses motivos podem exigir cuidados extras para a sua preservação. Realizando os procedimentos corretos de limpeza e manutenção, um aparelho auditivo terá maior vida útil, durando cerca de 4 a 5 anos.

Outro aliado para melhor conservação e duração do seu aparelho auditivo é o desumidificador, recipiente indicado para guardá-lo com a função de retirar a humidade do aparelho auditivo.

Cuide bem e faça bom uso do seu aparelho auditivo, ele precisa dos seus cuidados diários.

Fonoaudióloga Giovanna de Fatima Maia
CRFª 6-7292


Marcadores
Aparelhos auditivos
Nós usamos seus dados para analisar e personalizar nossos anúncios e serviços durante sua navegação em nossa plataforma. Ao continuar navegando pelo site Direito de Ouvir você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las