Aparelhos Auditivos Aparelho Auditivo Retroauricular (MBTE)

Estes modelos de aparelho auditivo retroauricular (MBTE) são menores do que os retroauriculares convencionais e estão disponíveis para perda auditiva leve a severa, sendo um modelo potente e versátil. Nas crianças, é por vezes o retroauricular é mais recomendado devido ao processo de crescimento da orelha e em função de seu tamanho e peso reduzidos.

Eles podem ser usados confortavelmente atrás da orelha e são acoplados a um molde de acrílico ou silicone para fixar na orelha e conduzir o som. O retroauricular dispõe de controle de volume, botão de programas e de fácil manuseio, sua durabilidade é maior que os modelos dentro da orelha, e seu custo é mais acessível.

Tamanhos

São apresentados dois tamanhos e necessitam de diferentes modelos de pilhas. O Standard é maior, porém, oferece maior potência e utiliza pilhas do tamanho #675. Já o modelo BT Miniaturizado, mais popular, oferece muito mais opções e utiliza como tamanho de pilha a #13.

Tipos de Circuitos

Os circuitos podem ser descritos e são escolhidos com base em três sistemas de amplificação:

  • Circuito Linear e Circuito Condensado
  • Circuito Linear

Os aparelhos auditivos com circuitos lineares são projetados para adicionar dados quantitativos pré-determinados de amplificação para todos os sons que o aparelho auditivo recebe.

Circuito Condensado

Os aparelhos auditivos com circuito condensado são projetados para um ajuste automático da quantidade do som amplificado de volume confortável, reduzindo ruídos indesejáveis, proporcionando uma audição mais confortável.

Analógico e Digital

Ambos, Analógico e Digital convertem energia acústica (som) em energia elétrica, amplificando e retornando em energia acústica para identificação do seu ouvido. O sistema Digital faz esse trabalho com séries de 1’s e 0’s; isto permite ao profissional ajustar especificamente a sua necessidade enquanto fornece uma qualidade livre de distorções.

Circuito Não Programável

O aparelho auditivo não programável, é ajustado manualmente em botões denominados potenciômetros. Ele fornece ajuste destes controles individualmente para atender as suas necessidades. Estes controles podem ser comparados aos de ajuste de contraste o cores de uma televisão.

Circuito Programável

O aparelho auditivo programável é ajustado pelo hipro, que é um equipamento que permite a conexão entre o aparelho auditivo e o computador, para que sejam realizadas as programações dos aparelhos auditivos digitais por meio dos softwares.

Como funciona a adaptação dos aparelhos auditivos?

O otorrinolaringologista submete o paciente com perda auditiva a uma audiometria. Caso considere necessário o uso de aparelhos auditivos, o especialista o encaminha para um fonoaudiólogo. Por sua vez, este profissional analisa o tipo de perda auditiva para identificar qual prótese pode atender às necessidades do paciente.

Com a ajuda de softwares especiais, o fonoaudiólogo regula o aparelho auditivo para que ele faça a amplificação sonora de acordo com as necessidades daquele tipo de perda auditiva. Em alguns casos, o paciente pode voltar ao consultório mais de uma vez para fazer esse ajuste. Isso é natural. Pessoas que ficam muito tempo sem estímulo podem ter dificuldade com o processo de adaptação: todos os tipos de ruído podem parecer incômodos no início. E, aos poucos, o especialista vai encontrando o volume ideal.

Muitas empresas, como a Direito de Ouvir, oferecem a possibilidade de o paciente testar o aparelho auditivo sem compromisso durante um período. Se puder, opte sempre por este tipo de serviço. É muito importante poder usar a prótese para ter certeza de que ela é a certa para o seu caso.