O que a audiometria avalia?

Descubra como funciona o teste e como ele pode ajudar a diagnosticar a surdez

Se um especialista suspeita que haja algum problema na audição de um paciente, pode solicitar que ele passe por uma audiometria. Ao ser encaminhado para o exame, é comum surgir a dúvida: o que é e para que serve este teste? O que ela avalia?

Apesar do nome complexo, este exame, que também pode ser conhecido como audiograma, tem uma forma muito simples e indolor de avaliar a maneira como uma pessoa ouve e entende os sons. 

Quais são os tipos de audiometria?

Audiometria vocal – o especialista fala algumas palavras e fonemas e o paciente deve repeti-las da forma que entender. Dessa maneira, o exame indica a compreensão da linguagem (chamada de inteligibilidade) e a discriminação (capacidade de discernir os fonemas), colocando em teste a cóclea e o sistema central. O especialista que aplica o teste calcula uma porcentagem de acertos – 100% corresponde ao nível de audição considerado normal. 

Audiometria tonal - avalia a capacidade do paciente de ouvir estímulos sonoros. O paciente coloca fones de ouvido e responde a estímulos sonoros que são comandados normalmente por um fonoaudiólogo. Toda vez que ouvir um som, a pessoa testada precisa avisar o especialista. Os dois ouvidos são testados separadamente para sons graves e agudos. Normalmente o exame leva, em média, 30 minutos. 



Audiometria infantil – no caso das crianças, a audiometria é realizada com algumas adaptações. Na cabine, o bebê ou a criança ficam sentados no colo de um responsável, com fones de ouvido ou em campo livre. Com o uso de técnicas lúdicas, o especialista vai conduzindo a testagem. Saiba mais sobre a audiometria para crianças.

Audiometria ocupacional – este exame avalia a audição de trabalhadores – principalmente os que ficam ao ruído no trabalho -  para detectar alterações auditivas e evitar o agravamento de perdas auditivas que possam causar problemas para o trabalhador e para a empresa. 


Em que casos o médico pode solicitar uma audiometria?

Na maioria dos casos, o médico solicita a audiometria quando uma pessoa ou seus familiares relata problemas para ouvir


Preparação para a audiometria

14 horas de repouso acústico (não estar exposto a ruídos fortes e constantes). 


Onde é feita a audiometria?

A audiometria é realizada em cabine acústica. 


Possíveis resultados da audiometria

Abaixo de 25 – audição normal

De 26 a 40 –  perda auditiva leve

De 41 a 55 –perda auditiva moderada

De 56 a 70 – perda auditiva moderadamente severa

De 71 a 90 – perda severa

Acima de 90 – perda profunda 


Pontos que podem influenciar o resultado da audiometria

* Traumas acústicos

* Perda auditiva relacionada à idade

* Síndrome de Alport

* Neurinoma do acústico

* Labirintite

* Doença de Mèniere

* Otosclerose

* Tímpano rompido ou perfurado


O que fazer em caso de audiometria alterada?

A audiometria “alterada” vai indicar algum tipo de perda auditiva. Na maioria dos casos, o ideal é voltar ao otorrinolaringologista, que vai diagnosticar a causa dessa perda e encaminhá-lo para o uso de aparelhos auditivos ou, em alguns casos, do implante coclear. Mas em caso de diagnóstico da perda auditiva, é importante não tomar uma atitude de deixar para lá. Quanto mais tempo a surdez demorar a ser tratada, pior pode ser.