...
Por Cláudio Fonseca
Otorrino Especialista

05 de março de 2018


0 compartilhamentos
Nenhum comentário
Por Cláudio Fonseca
Otorrino Especialista

05 de março de 2018

Saiba como tratar Labirintite

Geralmente a doença manifesta depois dos 40 a 50 anos de idade


Labirintite é uma infecção em um canal do ouvido – o labirinto, composto pela cóclea e pelo vestíbulo – e que compromete tanto o equilíbrio quanto a audição. Ela é caracterizada, principalmente, por sintomas como tonturas, surdez, desiquilíbrio ou zumbido.

A doença se manifesta geralmente a partir depois dos 40 a 50 anos de idade, em consequência das mudanças metabólicos do organismo. Por mais que seja natural a doença aparecer após os 40 anos de idade, qualquer pessoa pode ser atingida por ela.


Conheça quais os fatores que podem causar a labirintite:

Infecções bacterianas,

incluindo as do ouvido médio;

Infecções virais do ouvido interno;

Doenças respiratórias, como a bronquite

 Vírus no estômago; Vírus da herpes;

Problemas como depressão e excesso de ansiedade

Tipos Labirintite Viral

Praticamente metade dos casos de labirintite viral são em decorrência de infecções ocasionadas no peito, nariz, boca e vias respiratórias que se espalham para o ouvido interno.

Labirintite Bacteriana

Mais raro de acontecer do que a forma viral é a labirintite bacteriana podem entrar no labirinto apenas se a camada de tecido que separa o ouvido médio do interno for danificada. Isso normalmente acontece se tiver uma infecção no ouvido médio ou a ocorrência de meningite.

Labirintite Emocional

Muitas vezes a doença pode ser causada por fatores emocionais, como ansiedade ou depressão, e é caracterizada por sensação de pressão e zumbido no ouvido, além de falta de equilíbrio e tonturas. Esses sintomas tendem a piorar quando o indivíduo está em situações de extremo estresse ou quando faz movimentos repentinos com a cabeça.

O que pode intensificar a doença

  • Ter hipoglicemia,
  • Hipertensão,
  • Colesterol alto,
  • Diabetes e otite,
  • Fumar,
  • Beber em excesso,
  • Extresse,
  • Consumir muito café,
  • Ser alérgico Diagnóstico

O indicado é procurar um otorrinolaringologista, especialista em doenças do ouvido, nariz e garanta. Para confirmar o diagnóstico é solicitado uma série de exames:

EEG (Eletroencefalograma);

Eletronistagmografia;

Tomografia computadorizada da cabeça;

Exames de audição (audiologia/audiometria);

Ressonância magnética da cabeça;

Provocar estímulos de calor no ouvido para testar os reflexos do olho.

É muito importante fazer todos os exames para fechar o diagnóstico, porque algumas doenças possuem os sintomas parecido.

Entre elas estão:

• Hipoglicemia;

• Diabetes;

• Hipertensão;

• Reumatismo;

• Doença de Mèniére;

• Cinetose.

Tratamento

Como os principais sintomas são a tontura e o zumbido, medicamentos são utilizados para eliminá-los. Além disso, o repouso é bastante recomendado. Após um exame clínico, o especialista poderá solicitar exames de audição e equilíbrio, sangue e radiológicos.

No caso de tratamento será feito com o acompanhamento de um psicoterapeuta, além do uso de medicamentos que trabalham no fortalecimento do lado emocional do paciente.

Reabilitando o Labirinto quando a origem do sintoma é de difícil controle, a reabilitação oferece resultados positivos em cerca de 80% dos casos.


Remédios indicados

Betaserc;

Clopam;

Cinarizina;

Dramin;

Dramin B6;

Dramin B6 DL,

Labirin.

Alerta!

Não se automedique, siga sempre as instruções da bula e se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.