Categoria: Zumbido.

aparelho auditvo aparelhos auditivos Zumbido no ouvido tem diferentes origens

 

Conhecido popularmente como zumbido e cientificamente como tinnitus, a ilusão auditiva é uma sensação sonora que atinge milhões de brasileiros, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). De acordo com a otorrinolaringologista Andresa Borba, as origens desta incômoda sonoridade podem variar, mas geralmente estão ligadas a problemas auditivos como excesso de cera, infecções e lesões.

Após machucar a região auricular com hastes flexíveis de algodão, a aposentada Bernadete Schuster sentiu durante dias fortes chiados. “O som incômodo foi aumentando tanto que eu não conseguia nem realizar as tarefas do dia a dia como trabalhar ou olhar televisão”, comenta. Sem conseguir conversar com os próprios familiares em decorrência do “peso na cabeça”, ela conta que desenvolveu, inclusive, perda auditiva temporária.

Problemas que desencadeiam o zumbido

Entretanto, se engana quem acha que apenas circunstâncias deste porte podem desencadear o tinnitus. Exposição a fortes ruídos sonoros como festas, e alto volume nos fones de ouvido, também colaboram para que o zumbido apareça. Além disso, fatores que aparentemente não têm ligação com o sistema auditivo podem dar origem ao problema. Desvios de coluna ou problemas musculares, alterações cardiovasculares, diabetes, problemas hormonais, disfunções da articulação da mandíbula e problemas odontológicos e hábitos como consumo excessivo de cafeína, álcool e tabaco são alguns deles.

Por isso, segundo a otorrinolaringologista, a melhor estratégia é tratar primeiro as causas reversíveis. “As abordagens clínicas podem incluir dietas, correção de erros alimentares, medicações, fisioterapia, tratamento com o dentista para corrigir problemas na articulação da mandíbula, avaliação psiquiátrica e psicoterapia”, explica a otorrino Andresa. Evitar o silêncio absoluto é outra técnica utilizada, pois ruídos de fundo contribuem para mascarar o zumbido.

Entenda o que é o zumbido

Em condições normais, as vias auditivas captam a vibração dos sons gerados no ambiente e os enviam na forma de impulsos elétricos para o cérebro. O zumbido se instala quando vias auditivas passam a enviar impulsos mesmo sem haver uma fonte gerando o som. Por isso, de acordo com Andresa, o grande obstáculo para o tratamento desse tipo de manifestação sonora é descobrir o que leva a essa emissão, já que o zumbido não é uma doença, e sim, um sintoma.

Aparelhos de audição

Na presença de perda auditiva, a adaptação de próteses pode melhorar não só a capacidade de ouvir por meio da amplificação dos sons, como também diminuir a percepção do zumbido. Se o aparelho proporcionar dor de cabeça ou tontura, é porque não está ajustado ao problema do paciente. Já existem no mercado opções especiais de prótese para ajudar a minimizar os incômodos deste sintoma.

Saiba mais sobre as causas e os tratamentos para zumbido

Como é o tratamento para o zumbido

Se as causas reversíveis não forem identificadas como as provocadoras do zumbido, é preciso intensificar a investigação para um diagnóstico certeiro. Como ele pode ser desencadeado por uma série de fatores, esse processo pode exigir uma equipe multidisciplinar, com otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, dentistas, psicólogos e outros especialistas. O ideal é que, aos primeiros sinais do sintoma, o paciente procure a ajuda de um otorrinolaringologista.