Categoria: Imprensa, Perda Auditiva.

perda-auditiva-pode-atingir-todos

Especialistas alertam que todos estão sujeitos a perder a audição. Embora exista um importante componente hereditário –  principalmente no caso dos homens, todas as pessoas tendem a ter perdas auditivas após os 60 anos de idade. Isso acontece por conta de uma degeneração natural das células auditivas que acontece com o envelhecimento natural.

Pesquisas mostram que em pessoas acima de 60 anos, a prevalência de perda auditiva chega a 60%. Em pessoas com mais de 65 anos, a redução da capacidade auditiva é superior a 70%.  Para piorar esse cenário, o ruído constante das cidades contribui para que os casos de surdez aumentem.

Segundo a Organização Mundial de Saúde,  a exposição constante a  barulhos acima de 85 decibéis são prejudiciais à saúde. No Brasil, estima-se que 15 milhões de pessoas tenham algum tipo de deficiência auditiva.

A Sociedade Brasileira de Otologia (SBO) estima que entre 15% e 20% dos brasileiros têm zumbido, sintoma que frequentemente está relacionado com a perda auditiva. Mas, deste total, apenas 15% se sentem incomodados com o barulho e procuram um otorrinolaringologista.  Ainda de acordo com os dados da associação, cerca de 30% a 35% das perdas de audição estão relacionadas à exposição a sons intensos.

Como se prevenir de danos precoces

Conheça algumas medidas importantes que podem contribuir para

– Evite permanecer por muito tempo em ambientes ruidosos

– Tome cuidado com o uso frequente de fones de ouvido. Nunca ouça dispositivos musicais no volume máximo e faça pausas para os ouvidos descansarem

– Se trabalhar em um ambiente ruidoso, não se esqueça de usar protetores auditivos

– Faça audiometrias anuais. Os exames são importantes para diagnosticar perdas – quanto mais rápido for feito o tratamento, melhor

E se a perda auditiva for diagnosticada?

Não se desespere: com os aparelhos auditivos modernos é possível fazer a reabilitação auditiva. Conheça os graus de perda auditiva:

  •  NORMAL (0 A 20 dB) – Ouve todos os sons normalmente
  •  LEVE (21 A 40 dB) – Quando uma pessoa tem incapacidade de ouvir sons suaves edificuldade para entender a fala e alguns sons como o canto dos passarinhos, principalmente em locais com muito ruíod
  •  MODERADA (41 A 70 dB) – Neste caso, há dificuldade para ouvir o latir do cachorro, bebê chorando, aspirador de pó e outros ruídos mais altos e incapacidede de compreender a fala
  • SEVERA (71 A 90 dB) – Pessoas com este tipo de perda auditiva não conseguem ouvir o o toque do telefone, compreender a fala, por exemplo
  •  PROFUNDA ( > 91 dB) –  Já as pessoas com perda auditiva profunda não ouvem sons considerados muito altos como uma máquina de cortar grama, um caminhão, a turbina de um avião. Alguns sons extremamente altos são audíveis, mas a comunicação sem o aparelho auditivo é impossível.

Confira 7 dicas para novos usuários de aparelhos auditivos