Categoria: Audição, Curiosidades.

‎timpano-perfurado

Um problema otológico muito comum é o tímpano perfurado. Você sabe por que a membrana pode se romper? E uma vez que ela for lesada? Quais os sintomas?O que fazer quando o tímpano foi perfurado? Para responder todas essas perguntas, o primeiro passo é entender o que é essa membrana tão importante para a nossa audição.

O que é o tímpano?

anatomia-do-ouvido

Conheça como é o ouvido por dentro

Ele é uma membrana fina e semitransparente existente na profundidade do canal do ouvido com qualidades vibratórias especiais. Por ser muito sensível e fino, o tímpano pode ser perfurado facilmente!

Com formato arredondado, ele vibra quando o som  a atinge e transmite essa vibração para ossículos do ouvido médio, que, por sua vez, o  levam até a cóclea – que fica no ouvido interno.

Dê uma olhada na figura acima para entender como ficam posicionadas as estruturas. Se houver a perfuração do tímpano, as ondas sonoras não são transmitidas, os ossículos não se movimentam e a vibração sonora não chega até a cóclea. Dessa maneira a audição fica prejudicada.

Como atuam em conjunto, todas as estruturas presentes no ouvido precisam funcionar da maneira correta para que o som seja levado do ambiente para a cóclea e, então, levado pelo nervo auditivo até o cérebro. Se você quiser saber mais sobre o funcionamento da audição, basta clicar aqui.

Como o tímpano pode ser perfurado?

imagem-de-timpano-perfurado

Imagem de tímpano perfurado

O tímpano perfurado, conhecido como perfuração timpânica, pode ser causada por uma série de fatores:

– Pressão forte contra a membrana – provocada por um tapa, um beijo no ouvido ou até mesmo alteração na pressão atmosférica (barotrauma)

– Inserção de objetos pontiagudo no ouvido (hastes flexíveis, grampo, palito) ou pela pressão anormal de um jato de água ou ar.

– Uma infecção no ouvido médio  – ou repetidas otites, por exemplo – com acúmulo progressivo de secreção purulenta também pode causar ruptura da membrana timpânica.

– Sons altos ou explosões – Conhecidos como traumas acústicos, eles podem danificar a membrana do tímpano.

 

Quais os sintomas do tímpano perfurado?

Quem está com o tímpano perfurado sente uma diminuição imediata da audição e uma dor muito incômoda. Sintomas como zumbido e até sangramento pelo canal do ouvido também podem aparecer em alguns casos de tímpano perfurado.

Outro problema decorrente do rompimento é que, sem a membrana, a parte interna do ouvido fica desprotegida e mais sujeita a infecções.

O que fazer?

Evite soluções caseiras – muito encontradas em pesquisas na internet – e procure a ajuda de um otorrinolaringologista.Só ele pode identificar se seu tímpano realmente foi perfurado e indicar o melhor tratamento.

Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico de tímpano perfurado é feita através do histórico médico do paciente e do exame da membrana timpânica com aparelhagem especial, o otoscópio e/ou microscópio. O otorrinolaringologista pode solicitar também uma audiometria para avaliar se o paciente ficou com algum tipo de perda auditiva.

Como se trata?

Uma perfuração pequena pode fechar em algumas semanas. Já casos de um tímpano perfurado gravemente podem necessitar cirurgia reconstrutiva do tímpano. Chamada timpanoplastia, a cirurgia que reconstrói o tímpano é feita normalmente a partir de um enxerto de pele – da posterior da orelha ou do tragus (pequeno lóbulo cartilaginoso em forma triangular, em frente à orelha). A pele é preparada e inserida para cobrir a perfuração.

A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou geral, dependendo da lesão.Normalmente, o otorrino usa um microscópio para ter uma visão detalhada da região. Após a operação, não é recomendado molhar o ouvido ou fazer atividades físicas. Na primeira semana depois da timpanoplastia pode haver desequilíbrio e tontura – sensações comuns em cirurgias que afetam o ouvido. Após cerca de dez dias, o curativo feito na operação é removido.

Para pessoas que já tiveram o tímpano perfurado – que fizeram ou não a cirurgia, a entrada de água no ouvido deve ser evitada. A proteção pode ser feita, por exemplo, com tampões especiais.