Categoria: Audição, Cura para Surdez, Perda Auditiva, Prevenção da Perda Auditiva, Zumbido.


Como o próprio nome diz, a surdez súbita é uma perda auditiva repentina que pode afetar um ou os dois ouvidos. Em termos técnicos, um caso de perda auditiva repentina é considerado surdez súbita quando é superior a 30 dB (decibéis) em três frequências contínuas e acontece em um período de menos de três dias.

Estima-se que em 70% dos casos ela seja acompanhada por zumbido e em 30% por tonturas. Normalmente ela é unilateral, com incidência semelhante tanto para homens e mulheres e prevalência maior em pacientes com idade entre 40 e 60 anos.

Causas da surdez súbita

Este distúrbio pode ter diversas causas. Em alguns casos ele pode ser consequência de uma doença viral como:

  • Caxumba
  • Sarampo
  • Catapora
  • Gripe
  • Mononucleose infecciosa

Outras causas são genéticas, autoimunes, vasculares, infecciosas ou traumáticas, como atividades físicas muito vigorosas, que lesam o ouvido interno devido à pressão acarretando em perda auditiva súbita. Medicamentos ototóxicos também podem estar relacionados a casos de surdez súbita.

No caso dos ruídos altos, como em casos de traumas acústicos, uma pesquisa desenvolvida em parceria pelas Universidades de New South Wales, Auckland e California, indicou que a perda temporária da audição é maneira do corpo se autoproteger e lidar com ruídos altos. Saiba mais aqui.

Sintomas da surdez súbita

Os sintomas são bem variáveis. Alguns pacientes acometidos pela surdez súbita relataram ter escutado um som explosivo no ouvido afetado quando a lesão ocorre pela primeira vez. Nestes casos a surdez súbita foi acompanhada por zumbido persistente e por vertigem que normalmente desaparece em alguns dias.

Mas, de uma maneira geral, a surdez súbita são a percepção clara de uma diminuição da audição, zumbidos e vertigens, além de uma sensação de pressão nos ouvidos, como se o ouvido estivesse entupido ou tampado.

Tratamento para a surdez súbita

Ao suspeitar que está com surdez súbita, a pessoa precisa buscar imediatamente um otorrinolaringologista.Nestes casos, o tempo faz diferença! Quanto mais rápido ela receber atendimento médico maiores são as chances de reverter o problema. Após as primeiras 48 horas, as chances de ter um tratamento efetivo se reduzem drasticamente.

Apesar deste consenso sobre a necessidade de buscar ajuda o mais rápido possível, o tratamento ainda é controverso e varia de acordo com o médico e as causas que provocaram a perda repentina de audição.

Normalmente, é feito um exame clínico, seguido de audiometria. Confirmado o diagnóstico de surdez súbita, normalmente são prescritos medicamentos corticoides, antiinflamatórios e/ou vasodilatadores para tratar o problema. Estima-se que um terço dos pacientes tenham alguma melhora.

No caso dos que não tem, pode ser indicado o uso de aparelhos auditivos. Mas os especialistas são unanimes em dizer que o melhor tratamento é, na verdade, a prevenção. Recomenda-se aos pacientes que sempre peçam esclarecimentos sobre medicamentos ototóxicos – você pode saber mais sobre eles aqui – e que evitem a exposição prolongada a ruídos intensos.

Baseado em informações de www.tuasaude.com e outros sites de saúde