Categoria: Curiosidades.

Aparelho Auditivo Aparelhos Auditivos Quando procurar um mu00e9dico por causa de zumbido?

 

Durante o dia, você sente um leve incômodo com um barulhinho estranho que não some. Com o silêncio da noite, ele parece ganhar vida. Você vira para um lado, vira para o outro e não consegue dormir. Tudo isso te faz pensar: devo procurar um médico para tratar o zumbido?

Sim, você deve procurar um otorrinolaringologista o mais breve possível. Por mais que você se acostume, o zumbido é um sintoma importante de que algo pode estar errado e precisa de tratamento. O tinido ou acúfeno acontece quando o ouvido passa a enviar impulsos sem que haja uma fonte sonora que os envie. Por ser constante, esse barulho pode afetar o sono, a concentração e o equilíbrio emocional.

Mas por que o zumbido acontece?

O zumbido no ouvido pode estar relacionado a uma série de doenças:

  • Níveis muito altos de triglicerídeos no sangue;
  • Derrame ou episódio isquêmico transitório (se acompanhado de desarticulação da fala, paralisia da face ou das extremidades, alterações na visão);
  • Síndrome de Menière, uma doença do ouvido interno (se acompanhada de tontura grave e perda auditiva flutuante);
  • Neuroma acústico, um tumor do nervo auditivo.

Curiosidade:

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 28 milhões de brasileiros sofrem com o zumbido. No mundo mais 278 milhões de pessoas já conviveram com o problema.

Como é feito o diagnóstico do zumbido?

O primeiro passo para o tratamento do zumbido é a realização de exames auditivos e de sangue para análise das particularidades do paciente. São realizados exames como a audiometria e a acufenometria, que identificam o grau de perda de audição, o tipo e o volume do zumbido. Exames de sangue que demonstram se há anemia, aumento de glicose, colesterol ou triglicérides. Ainda é possível identificar com tomografia ou ressonância magnética eventuais tumores no nervo auditivo.

Alimentação e estilo de vida x zumbido

Como o zumbido pode estar relacionado com muitas causas, normalmente o seu tratamento é multidisciplinar. Segundo especialistas, os cuidados com a alimentação podem evitar um agravamento do problema. Alguns alimentos podem piorar o zumbido como excesso de doces, café, chocolate, chá mate, chá preto, chimarrão, refrigerantes (tipo cola), bebidas energéticas e álcool. Mudanças no estilo de vida também são importantes

Confira algumas transformações no estilo de vida que podem ter um excelente impacto na redução do zumbido.

REDUÇÃO DO COLESTEROL RUIM

A gordura obstrui as artérias, entre elas a auditiva, o que dificulta a chegada do oxigênio aos nervos do ouvido interno.

NÃO AO CIGARRO

As substâncias nocivas do tabaco também dificultam a oxigenação no organismo, causando falhas na audição.

BASTA À MÚSICA ALTA

A exposição prolongada a altos volumes pode prejudicar o envio de ondas sonoras para o cérebro.

MENOS AÇÚCAR , CAFÉ  E ÁLCOOL

Quando secretada em excesso no organismo, a insulina pode prejudicar os estímulos elétricos das vias neurais  que levam informações do ouvido para o cérebro. Já o café, se consumido em grandes quantidades, pode aumentar demais o fluxo sanguíneo, causando distúrbios auditivos. No caso do consumo de álcool, o cérebro passar a receber informações erradas sobre nossa posição no espaço, provocando vertigem e ruídos.

Tire suas dúvidas sobre zumbido