Categoria: Aparelho Auditivo.

aparelho auditivo aparelhos auditivos Protetor auricular previne contra surdez e zumbido no ouvido

 

 

Protetor auricular ou simplesmente protetor auditivo é um instrumento que tem a função de prevenir contra a surdez e zumbido no ouvido. Ventos excessivos, altos ruídos, friagem e entrada de água, são algumas das situações diárias que podem causar sérios danos a nossa audição, daí a necessidade de usar o protetor auricular.

Cada ser humano é ímpar e cada um de nós temos orelhas de formatos e tamanhos diferentes. O protetor auditivo correto deve se adequar e ser confortável no ouvido ou na cabeça, além disso, deve atender rigorosamente as exigências de higiene, inspeção, visibilidade e tolerância zero em indústrias durante a produção.

aparelho auditivo aparelhos auditivos Protetor auricular previne contra surdez e zumbido no ouvidoSegundo especialistas até em festas o uso do protetor auditivo é importante, pois em ambientes como esse, é bastante comum que aconteça uma perda temporária da audição, geralmente acompanhada de um zumbido. A recomendação é que além do uso do protetor auricular, você faça pequenos intervalos de 5 a 10 minutos a cada hora para se afastar desses ambientes com ruídos muito altos.

Portanto, para garantir a eficiência de um protetor auditivo, ele deve ser usado em 100% do tempo de exposição. Escolha o modelo adequado com as condições do ambiente e tipo de atividade a ser realizada e procure por um modelo que reduz o ruído a um nível seguro, mas que não comprometa a comunicação e a sua segurança.

Uso do protetor x perda auditiva

Uma pesquisa desenvolvida na Faculdade de Ciências Médicas, da Unicamp relacionou a perda auditiva nas profissões com o uso do protetor. O estudo levou em consideração cinco categorias profissionais e mostrou que quem trabalha com transporte de cargas teve uma piora na audição porque, por ser externo, muitas vezes os trabalhadores podem ter retirado o protetor auricular.

A exposição ao ruído, no trabalho ou não, pode provocar uma série de problemas, como surdez, zumbido, dificuldade de compreensão da fala, hipersensibilidade ao som, irritação e distúrbios do sono.

Foram analisados 18.973 exames audiométricos de trabalhadores do sexo masculino realizados pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), de 2000 a 2010, de oito empresas do Estado de São Paulo. Todas as empresas utilizavam Programas de Conservação Auditiva (PCA), com uso regular de Equipamento de Proteção Individual (EPI) auricular.

Ao todo, foram avaliados audiometrias recentes de 1.254 trabalhadores do setor metalúrgico, 266 trabalhadores do setor calçadista, 236 de transportadores de carga, 234 trabalhadores em cerâmicas e 150 da indústria cervejeira, todos expostos ao ruído ocupacional. E o grau de perda auditiva foi determinado por categoria, idade e por tempo de exposição.

A legislação orienta a realização de audiometria na contratação, depois de seis meses e anualmente para trabalhadores expostos ao ruído. No caso de trabalhadores com diagnóstico de perda auditiva, normalmente a audiometria é feita a cada seis meses ou a critério do médico.

As medidas de proteção ao ruído, somadas à proteção individual e aos programas de conservação auditiva das empresas, ajudam a reduzir o número de exames audiométricos, o afastamento do trabalhador e até ações trabalhistas. Saiba mais!