Categoria: Perda Auditiva.

Aparelho Auditivo Aparelhos Auditivos O que fazer ao descobrir a perda auditiva

 

Já parou para pensar quais sinais podem indicar a perda auditiva? Algumas perguntas podem ajudar a identificar a dificuldade para ouvir:

  • Quando a pessoa passa a não entender direito o que é falado ao telefone ou em locais mais barulhentos.
  • Quando ela passa a achar que o tom de voz normal é um sussurro
  • Se ela têm necessidade de aumentar muito o som da TV ou do rádio para conseguir entender as coisas que estão sendo apresentadas
  • Se ela não entende o que as pessoas dizem e, por vergonha, acaba dando respostas erradas às perguntas
  • Quando ela pede com frequência para que as pessoas repitam o que disseram
  • Se ela não consegue ouvir sons que todas as outras pessoas da casa ouvem
  • Quando a pessoa percebe o surgimento de zumbido no ouvido
  • Se a pessoa começa a se isolar porque tem dificuldade para entender o que os outros dizem
  • Quando a pessoa ouve mas não entende o que as pessoas falam

Uma outra forma de saber se sofre de perda auditiva é fazer este teste. Caso o resultado aponte para uma redução na capacidade de ouvir, é fundamental que você procure um médico otorrinolaringologista. Só ele pode fazer um diagnóstico preciso da sua audição.

Por que a perda auditiva acontece?

A perda auditiva pode depender de diversos fatores: hereditários, do estilo de vida, da exposição a ruídos, do uso de medicamentos.  Mas na maioria dos casos ela acontece como uma consequência natural do envelhecimento.

O que fazer ao descobrir a perda auditiva?

Uma vez constatada a deficiência, deve-se buscar um especialista em Otorrinolaringologia ou Fonoaudiologia o quanto antes. É necessário realizar um teste auditivo e outros exames médicos para localizar a deficiência. Detectada a deficiência auditiva, avalia-se a necessidade e a importância da indicação correta de um aparelho auditivo, o qual deve estar adaptado às necessidades específicas de cada pessoa. 

No caso da deficiência em crianças, deve-se observar que há diferentes tipos de problemas auditivos e deve-se recorrer a métodos que melhor se adaptem às necessidades de cada criança.

Sempre que recomendado pelo especialista, o aparelho auditivo deve ser providenciado o mais cedo possível. Deve haver também cuidados com sua manutenção para que um aparelho quebrado ou mal ajustado não prejudique ainda mais a criança. 

Dependendo do grau de deficiência auditiva, a educação especial deve ser indicada e iniciada o quanto antes.

E se eu precisar de aparelhos auditivos?

Após verificar o tipo de perda e conhecer as necessidades e o estilo de vida do paciente, a fonoaudióloga indicará o aparelho auditivo mais compatível com ele.  Você pode conhecer alguns dos aparelhos da Direito de Ouvir aqui.

O período de adaptação pode ser longo e exige paciência. Com a perda auditiva, o paciente pode perder a habilidade de distinguir sons. O aparelho auditivo não pode recuperar a audição exatamente como ela era antes da perda, mas o uso frequente traz uma série de benefícios.

Confira a seguir algumas dicas que ajudam no processo de adaptação do aparelho:

  • Comece utilizando o aparelho auditivo gradualmente
  • Não tenha pressa, é normal estranhar os sons no começo
  • Quando estiver cansado, desligue o aparelho
  • Comece praticando a conversação em ambientes calmos e com poucas pessoas
  • Se tiver dúvidas, procure a fonoaudióloga sempre que tiver dúvidas ou se sentir incômodos