GnResound: uma marca forte

 

Logo ReSound Site Direito de Ouvir

Com matriz em Ballerup, na Dinamarca, a ReSound faz parte do grupo GN ReSound Group, uma das maiores empresas do mundo.

Está representada em mais de 80 países e possui um grande número de recursos e tecnologia em diferentes centros no mundo inteiro, onde pesquisadores trabalham arduamente para aplicar a tecnologia desenvolvida em situações reais do dia-a-dia de seus clientes.
A ReSound possui aparelhos auditivos com excelente qualidade sonora, oferecendo soluções inovadoras que combinam tecnologia e design – tudo baseado no alto nível de conhecimento audiológico, sempre em busca de atender as necessidades de seus usuários.

Esta é a marca de aparelhos auditivos escolhida pela Direito de Ouvir Amplifon para atender a todos nossos pacientes. Qualidade aliada a mais alta tecnologia.

Como funcionam os aparelhos auditivos?

O principal objetivo dos aparelhos auditivos é amplificar os volumes externos. Normalmente, as próteses auditivas são  compostas por um microfone, que capta o som; um amplificador que o amplifica; e um receptor, responsável por enviar o som amplificado para a orelha do paciente. Toda essa estrutura funciona por meio de pilhas, que são trocadas de acordo com o uso.

O tamanho dos aparelhos auditivos geralmente tem a ver com a sua potência. Alguns dispositivos são maiores porque necessitam de uma estrutura que possa fazer uma amplificação maior. Mas, de uma maneira geral, as próteses modernas são leves, pequenas, confortáveis, discretas e muito potentes.

Os modelos mais procurados e considerados mais populares são os retroauriculares e os intracanais. Cada tipo de perda auditiva pede um modelo diferente de aparelho auditivo. Conheça os modelos de aparelhos auditivos da Direito de Ouvir.

Novas tecnologias dos aparelhos auditivos

Nas últimas décadas, os aparelhos auditivos passaram por avanços tecnológicos inacreditáveis para oferecer mais conforto e comodidade aos seus usuários.

Pequenos problemas, como o feedback – aquele apito provocado com a alteração do volume do aparelho – tem sido reduzido. Pesquisadores do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Técnica da Dinamarca estão trabalhando em uma solução que permitirá aos deficientes auditivos aumentar o volume de seus aparelhos, sem se preocupar com o feedback irritante.Os novos aparelhos auditivos devem ser constituídos de materiais que possam suprimir o ruído e as vibrações potencialmente em faixas de frequências específicas.

Segundo os cientistas dinamarqueses, o objetivo é desenvolver ferramentas que possam dar aos usuários mais liberdade e remover algumas das limitações impostas em aparelhos auditivos de fabricação hoje.

Conectividade em alta

Com ambientes cada vez mais interconectados, os aparelhos auditivos desta nova geração possuem conexões sem fio e dispositivos externos que permitem a comunicação entre aparelho e celulares, tablets e music players e smart TVs e controle de programas e ajustes de volume.

Um programa, por exemplo, pode detectar a proximidade do aparelho com o telefone e, a partir daí, possibilitar uma conversa mais clara e audível.

Atualmente existe uma grande variedade de modelos de aparelhos de telefone disponíveis no mercado, porém, antes de adquirir é preciso considerar algumas características como: compatibilidade com a prótese auditiva, clareza e adaptabilidade e a variedade de toques. Analisar esses detalhes facilitará no momento da compra e impedirá qualquer arrependimento ou aborrecimento. Saiba mais sobre tecnologias dos novos aparelhos auditivos aqui.