Categoria: Imprensa.

Aparelho Auditivo Aparelhos Auditivos Direito de Ouvir Franquia

A Franquia Direito de Ouvir esta no ramo de aparelhos auditivos cuja demanda aumenta todos os dias. Com o propósito de levar qualidade de vida às pessoas que sofrem com a perda de audição, em 2007 nascia a Direito de Ouvir, rede de clínicas de aparelhos auditivos. De lá pra cá, mais de 15 mil pessoas foram reabilitadas, recuperando a capacidade de se comunicar de forma plena e, consequentemente, a sua autoestima. A performance de 2015, ano em que a empresa cresceu 35%, traduz o sucesso do negócio. E a expectativa para este ano continua positiva, sendo que a projeção é crescer 40%.

De olho na meta de crescimento para 2016, a Direito de Ouvir tem apostado cada vez mais em oferecer a tecnologia de seus aparelhos auditivos aliada a preços acessíveis. “Muitas pessoas tinham receio de usar um aparelho auditivo, pois achavam os modelos muito indiscretos e desconfortáveis. Atualmente, oferecemos aos pacientes aparelhos menores, discretos e muito tecnológicos, que permitem até ouvir música do celular ”, diz Frederico Abrahão, CEO da rede.

Outra estratégia de crescimento tem sido abrir novas unidades pelo sistema de franquias, sendo que até o fim deste ano a rede espera inaugurar mais 3 clínicas, em Diadema, Araraquara e Rio Claro.  Outra forma de expansão da Direito de Ouvir é através do credenciamento de fonoaudiólogas para atendimento a pacientes em todo o Brasil. Com mais de oito anos de atuação, a marca conta com cerca de 400 fonoaudiólogas credenciadas, uma loja própria e cinco franquias em regiões como Ribeirão Preto e Goiânia.

Para saber mais sobre este negócio, acesse: www.direitodeouvir.com.br/franquias/

Saiba mais sobre a Direito de Ouvir

A boa performance da Direito de Ouvir se dá também pelo aumento da expectativa de vida no país, que impulsiona o mercado de produtos voltados ao idoso. De acordo com o IBGE, o Brasil tem hoje 25 milhões de pessoas com mais de 60 anos e deve alcançar o número de 58,4 milhões até 2060.

Além de atender a população idosa, a rede oferece soluções para pessoas com deficiência auditiva em qualquer faixa-etária. Com uma gama de clientes tão ampla, a expansão da empresa em acontecendo de forma natural. A Direito de Ouvir começou suas atividades como assistência técnica para aparelhos auditivos e, em 2013, adotou o formato de franquias. O objetivo do novo modelo era possibilitar que empreendedores das mais variadas áreas – e não apenas fonoaudiólogos, pudessem abrir uma clínica com a marca. No mesmo ano, a Direito de Ouvir se consolidou como uma das mais valiosas de seu segmento.

No final de 2014, a multinacional Amplifon,líder mundial em soluções auditivas presente em 22 países, se tornou parceira da Direito de Ouvir e adquiriu 51% da empresa. “É muito satisfatório ver como a empresa tem crescido nos últimos tempos e com um propósito muito nobre que é o de permitir que pessoas com problemas auditivos consigam ouvir melhor”, afirma Abrahão.

Ficha técnica

Ano de fundação: 2007 / Início do franchising: 2013

Número de unidades próprias:1

Número de franquias:6

Investimento inicial total: R$ 135 mil.

  • Taxa de franquia: R$ 45 mil
  • Móveis e equipamentos: R$ 75 mil
  • Capital de giro: R$ 50 mil

Royalties: 5%

Taxa de publicidade: 3%

Área mínima: 75 m2

Nº de funcionários: Dois por unidade

Faturamento médio mensal: R$ 50 mil

Lucro líquido: a partir de R$ 13%

Prazo de retorno: 16 a 24 meses

Prazo de contrato: 60 meses

Telefone: (16) 3720-4562