Categoria: Perda Auditiva.

Aparelho Auditivo Aparelhos Auditivos Fique atento a problemas de audicao em bebes e criancas

Ainda que não consigam se expressar com palavras, os bebês têm maneiras de interagir com os adultos ao redor. Se escutam a voz dos pais ou mesmo um barulho um pouco mais alto, é normal que eles direcionem o olhar para saber o que está acontecendo. São várias as etapas do seu desenvolvimento. Quando aprendem as primeiras palavras, também é comum que a pronúncia de algumas não seja impecável. Mas, se o bebê parece alheio ou se a criança pequena fala de uma maneira muito distante da correta, pode tratar-se de um problema auditivo. Nesses casos, deve-se procurar ajuda profissional.

Causas dos problemas de audição

Há vários fatores, além do genético, que fazem com que uma criança desenvolva problemas auditivos: do uso de antibióticos à perda de oxigênio durante o parto, por exemplo. O importante é descobrir o mais rápido possível.

Assim que nasce, toda criança deve fazer o teste da orelhinha, uma triagem auditiva neonatal universal. Não invasivo, o teste é indolor e feito quando a criança está dormindo. Os médicos introduzem uma pequena sonda na orelha da criança. Com equipamentos específicos, evoca estímulos sonoros e verifica como o sistema auditivo interno responde. Se algo for detectado, a criança é encaminhada para exames complementares.

Brinquedos podem oferecer riscos

Uma vez que a orelha interna das crianças ainda é muito imatura, qualquer tipo de estímulo excessivo tende a ser prejudicial. Brinquedos que emitem sons, por exemplo, precisam ser avaliados com cuidado. É importante, no momento da compra, verificar as informações da caixa. Para os adultos, o som pode não ser agressivo, mas, para um bebê que está em fase de desenvolvimento auditivo, pode causar problemas, especialmente se essa criança tiver predisposição.

O nível de ruído dos brinquedos não deve ultrapassar 80 decibéis. Caso a intensidade seja maior a criança pode sofrer perda auditiva, sendo em alguns casos, irreversível. Saiba mais aqui.

Impacto dos problemas de audição

No futuro, um problema auditivo não tratado pode ter reflexos diretos no desenvolvimento dos pequenos. Ocorrem alterações na fala e, consequentemente, no convívio social.

Se ela não escuta direito, não reproduz. Isso afeta a qualidade de vida e o desempenho escolar, já que ela vai ter dificuldade para aprender a ler e a acompanhar a turma.

Um relatório da OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que 60% das perdas auditivas em crianças podem ser prevenidas. Segundo a entidade internacional ressalta que  se perda auditiva for detectada cedo e se as crianças receberem o tratamento que precisam, elas podem atingir todo seu potencial. Leia mais!

Qual deve ser o papel dos pais e especialistas infantis para evitar o impacto dos problemas de audição? É simples: é fundamental que eles atentos à saúde auditiva e qualidade de vida das crianças. Também é importante ressaltar que  quanto mais cedo detectar-se algum tipo de problema auditivo mais rápido será o tratamento. Ignorar ou minimizar a perda auditiva de uma criança pode trazer consequências muito negativas para o seu desenvolvimento.

Leia mais:

Como saber se seu filho tem perda auditiva?

Meu filho tem perda auditiva. E agora?