Categoria: Imprensa, Prevenção da Perda Auditiva, Zumbido.

perdas-auditivas-festas-de-final-de-ano-cuidados-audição

 

Zumbido, dores de ouvido, incômodos e até perdas auditivas. Se o barulho das festas de final de ano afetou a sua audição, o ideal é procurar ajuda médica.

De acordo com os dados da ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial), a exposição a sons intensos é a segunda causa mais comum de deficiência auditiva.A exposição a barulhos e sons intensos, como músicas altas e fogos de artifício, pode causar dois tipos de perda auditiva: a temporária e permanente.

Perda auditiva temporária

A perda auditiva temporária, que também pode ser chamada de surdez súbita, é mais comum e ocorre após uma exposição a grandes ruídos. Nesse caso, a audição pode ser recuperada, dependendo da intensidade e do tempo de exposição ao barulho.

Segundo uma pesquisa desenvolvida em parceria pelas Universidades de New South Wales, Auckland e Califórnia, essa perda auditiva temporária pode ser uma maneira do corpo se autoproteger e lidar com ruídos altos.

De acordo com o estudo, há um mecanismo de adaptação que permite que a cóclea atue de uma maneira diferente quando é exposta a ruídos fortes.

Funciona assim: as células da cóclea liberam um hormônio conhecido como ATP, que aumentaria o volume dos ruídos. Dessa forma, aconteceria uma redução temporária na sensibilidade auditiva. Saiba mais aqui.

Especialistas dizem que quanto mais cedo uma pessoa com perda auditiva temporária procurar a ajuda de um otorrinolaringologista maiores são as chances de o tratamento ser efetivo.

Perda auditiva permanente

No caso de pessoas com perda auditiva permanente, os primeiros sintomas normalmente acontecem após 48 horas de exposição a ruídos excessivos. Mas esse tipo de surdez também pode ocorrer em exposições curtas e muito intensas.

Este tipo de perda auditiva pode aumentar com o passar do tempo, resultando em um zumbido constante.

Para saber se há algum problema auditivo ou sempre que houver algum sintoma, alguns exames, como a audiometria, devem ser feitos. Para isso, é fundamental que o paciente procure ajuda médica. Quando mais cedo as perdas auditivas são detectadas, mais eficiente pode ser o tratamento.

Como prevenir a perda auditiva

Cuidados simples podem prevenir perdas irreversíveis na nossa audição, como evitar a exposição a sons altos – normalmente acima de 85 decibéis – por mais de 8 horas diárias.

Escutar músicas ou sons com o volume elevado – como as das festas de final de ano –  pode causar a morte de algumas células do ouvido e essa perda auditiva. Para manter a saúde dos ouvidos, o ideal é escutar sons e músicas em um volume baixo que seja confortável auditivamente e evitar o uso de fones de ouvido. Caso eles sejam necessários, é indicado optar por fones em conchas, que ficam na parte externa da orelha, evitando ao máximo os fones que são introduzidos nos ouvidos.

Se for a uma festa na qual a exposição seja inevitável, evite ficar muito próxima de caixas de som ou da fonte do barulho. E, ao chegar em casa, aproveite o silêncio para dar uma folga para as estruturas do ouvido.

Caso sinta alguma redução repentina na sua audição após a exposição a sons elevados, procure um otorrinolaringologista. No caso de surdez súbita, quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances de um tratamento efetivo. Saiba mais sobre os tratamentos para surdez súbita.