Categoria: Imprensa.

Aparelho Auditivo Aparelhos Auditivos Direito de Ouvir CALEBE

A Direito de Ouvir participou da ação de cidadania CALEBE. Com intuito de proporcionar as pessoas a oportunidade de descobrir como estava sua saúde auditiva foram realizados exames de audiometria em todos os interessados. A avaliação auditiva foi realizada com foco na prevenção da saúde auditiva na população.

Qual é a importância de ouvir bem?

A audição é o primeiro sentido a se desenvolver – o bebê começa a ouvir ainda no útero da mãe. Além de ser fundamental para a nossa comunicação, ela serve de alerta para situações perigosas. Na rua, ela nos ajuda a identificar a buzina dos carros, a sirene de uma ambulância ou o toque de um alarme de incêndio. Em casa, também pode alertar sobre o pedido de ajuda de alguém, a queda de alguma coisa ou a explosão de uma panela, por exemplo.

Quem não ouve bem vive o isolamento de um mundo silencioso e pode correr muitos riscos. Você já parou para pensar se realmente ouve bem?

Teste de audição da Direito de Ouvir

Responda SIM ou NÃO às perguntas:

1. Uma dificuldade para ouvir te faz sentir envergonhado quando você conhece pessoas? [  ] Sim   [  ] Não

2. Uma dificuldade para ouvir te faz sentir frustrado quando você fala com familiares?[  ] Sim   [  ] Não

3. Você tem dificuldade de escutar ou entender colegas de trabalho ou clientes? [  ] Sim   [  ] Não

4. Você se sente mais devagar por ter uma dificuldade para ouvir? [  ] Sim   [  ] Não

5. Uma dificuldade para ouvir te atrapalha ao visitar amigos, parentes ou vizinhos? [  ] Sim   [  ] Não

6. Você tem dificuldades para acompanhar um filme no cinema ou peça de teatro? [  ] Sim   [  ] Não

7. Uma dificuldade para ouvir te leva a ter discussões com familiares? [  ] Sim   [  ] Não

8. Você tem dificuldade para ouvir a TV ou Rádio? [  ] Sim   [  ] Não

9. Você sente que qualquer dificuldade que você tenha para ouvir atrapalhe sua vida social? [  ] Sim   [  ] Não

10. Um problema auditivo te causa dificuldade quando está em um restaurante com relativos ou amigos? [  ] Sim   [  ] Não

Se você respondeu “Sim” para três ou mais dessas perguntas, você deve visitar um médico otorrinolaringologista (especialista em orelhas, nariz e garganta) ou uma fonoaudióloga para uma avaliação auditiva.

Qual é o próximo passo?

O otorrinolaringologista provavelmente vai pedir um exame chamado audiometria para que possa avaliar se realmente a perda auditiva existe. Caso ela possa ser “tratada” com o uso de aparelhos auditivos, ele encaminhará o paciente para um fonoaudiólogo que fará a adaptação das próteses.

O fonoaudiólogo se preocupa com diversos aspectos para fazer a adaptação dos aparelhos: a perda auditiva, o estilo de vida do paciente, a maneira como ele lida com o déficit auditivo, se gosta de modelos de aparelho mais discretos…Depois de escolher o modelo indicado para o paciente, ele regula a prótese para que ela possa atender as necessidades de cada paciente com a ajuda de softwares especiais. É claro que nem sempre esses ajustes ficam bons logo de cara. Pode ser necessário voltar ao consultório mais de uma vez. Por isso é importante que o especialista esteja sempre disponível para atender o paciente. Saiba como funciona esse processo aqui.