Categoria: Audição, Imprensa.

agnosia-auditiva

Você sabia que 3% da população mundial não consegue reconhecer ou distinguir vozes, mesmo de pessoas familiares como amigos, irmãos e pais? Isso acontece por conta de uma doença chamada agnosia auditiva.

O problema pode se manifestar de duas formas: em uma delas a pessoa é incapaz de reconhecer vozes. No outro tipo, ela não consegue distinguir as vozes. Normalmente, pessoas que sofrem de agnosia têm uma dificuldade ou a outra, mas nunca as duas simultaneamente.

Essa doença foi descrita pela primeira vez em 1982, mas só recentemente um estudo do Departamento de Psicologia da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, conseguiu estimar que porcentagem da população sofre com este problema.

Neste estudo, os especialistas chegaram à conclusão que a agnosia auditiva pode ser genética – embora também possa ser causada por um trauma, assim como a prosopagnosia, que é a incapacidade de reconhecer rostos ou cegueira facial.

Como funcionou a pesquisa?

Para descobrir a estimativa de pessoas que sofrem com a agnosia auditiva, os pesquisadores analisaram 730 participantes. Acreditava-se que 23 deles tivessem o distúrbio que não permite a identificação de vozes.

A tarefa das pessoas que participaram do estudo era tentar reconhecer e distinguir vozes de pessoas comuns e de celebridades (antes do teste começar, os cientistas confirmavam se os participantes sabiam quem eram as celebridades).

Para isso, eles ouviam alguns áudios com diferentes vozes diziam se era uma celebridade falando ou uma pessoa comum. Em 76% dos casos, os participantes souberam identificar as vozes, mas 3,2% deles (os 23 que, suspeitava-se, tinham a doença) tiveram um desempenho muito abaixo da média. Eles conseguiram acertar apenas 2,28% – um sinal claro de que tinham a doença.

Sintomas da agnosia

As pessoas com agnosia auditiva são fisiologicamente capazes de ouvir os sons normalmente e até conseguem descrevê-los usando termos não relacionados a eles, mas não é capaz de reconhecê-los. Eles podem descrever as características dos sons em seu ambiente, embora não em sua correta definição. Por exemplo, poderia descrever o som de um motor que começa como algo que se parece com o rugido de um leão , mas não ser capaz de associar aquele som com “carro ” ou “motor” . A agnosia auditiva é causada por danos córtex auditivo secundário e terciário do lobo temporal do cérebro.

Os sintomas da agnosia auditiva apareceram tanto em pessoas mais velhas quanto em jovens. A partir daí, nasceu a hipótese de que é possível nascer com o distúrbio – embora ainda não se saiba exatamente por quê.

Mas existem outras causas, como:

*Acidente vascular cerebral.

*Demência ou perturbações neurológicas.

*Lesão causada por traumatismo craniano

*Transtorno do desenvolvimento psicológico

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da agnosia auditiva é feito através de testes como os da pesquisa ou de exames neuropsiquiátricos. O tratamento depende da causa original da agnosia. Diferentes exercícios de reeducação podem ser utilizados, mas os métodos não são ainda muito bem definidos. Hoje em dia não existe tratamento, só um apoio psicológico familiar e uma maior integração em diversas atividades.